O Sagrado Coração de Jesus

O caráter da Solenidade que hoje celebramos é dupla: de ação de graças pelas maravilhas do amor que Deus nos tem, e em reparação, porque este amor é mal ou pouco correspondido (A. G. MARTIMORT, A Igreja em oração), inclusive por quem temos tantos motivos para amar e agradecer. Este culto recebeu um especial impulso pela devoção e piedade de numerosos santos a quem mostrou os segredos de Seu Coração amantíssimo, e lhes motivou a difundir a devoção ao Sagrado Coração e a fomentar o Espírito de reparação. O Senhor pediu a Santa Margarida Maria de Alacoque que promovesse o amor à comunhão freqüente… Sobretudo as primeiras sextas-feiras de cada mês, com sentido de reparação. O Coração de Jesus é fonte e expressão de seu infinito amor por cada homem, sejam quais forem as condições nas que se encontrem. Ninguém nos tem amado mais que Jesus, e ninguém nos amará mais. Amou-me – dizia São Paulo – e entregou-se por mim (Gálatas 2, 20), e cada um de nós pode repeti-lo.

O Coração de Jesus amou como nenhum outro, experimentou alegria e tristeza, compaixão e pena: encheu-se de alegria, disse São Lucas (Lc 10, 21) com o pequeno êxito dos Apóstolos em sua saída evangelizadora; e chora, quando a morte arrebata um amigo (Jo 11, 35). A Jesus não lhe era indiferente – e não o é agora em nosso tratamento diário com Ele – o que uns leprosos não voltaram a dar-lhe graças depois de terem sido curados, ou as delicadezas e mostras de hospitalidade que se têm com um convidado, como lhe diria Simeão, o fariseu. Quem poderá explicar os sentimentos de Seu Coração amantíssimo quando no Calvário nos deu Sua Mãe como Nossa Mãe?
Jesus deu-nos voluntariamente até a última gota de seu precioso sangue, como se estivéssemos sozinhos neste mundo. Como não vamos achegar-nos com confiança a Cristo? Que misérias podem impedir nosso amor, se temos o coração grande para pedir perdão?

Depois da Ascensão ao Céu com Seu Corpo Glorioso, não cessa de amar-nos, para que vivamos sempre mais perto de Seu Coração Amantíssimo. Nós hoje, nesta Solenidade, adoramos o Coração Sacratíssimo de Jesus. A meditação de hoje no amor que Cristo nos tem, nos impulsionará a agradecer muito tantos dons, tanta misericórdia não merecida. E ao contemplar como muitos vivem desprezando a Deus, e que nós não somos fiéis totalmente, iremos ao Seu Coração amantíssimo e ali encontraremos paz, fruto do Espírito Santo. Muito perto de Jesus encontramos sempre Sua Mãe.

www.encuentra.com

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.