Em qual vocação serei feliz?

“Mas vós sois a gente escolhida, o sacerdócio régio, a nação santa…” (I Pd 2,9…)

Muitas pessoas se encontram perdidas, não sabendo qual vocação a seguir, mas à luz do Espírito Santo e da palavra de Deus, compreenderemos para que ele nos chama…

Cada um de nós foi chamado à uma vocação específica, vocação essa que nos foi dada por Deus e que somente quando respondemos ao seu chamado seremos realmente felizes, pois a nossa felicidade depende de nossa resposta fiel e generosa àquilo que Deus espera de cada um de nós. No entanto, talvez ao ler isso, você esteja se perguntando: Qual a minha vocação? Como saber a vocação a seguir?

Primeiramente, é necessário entendermos que é Deus quem nos chama. A própria palavra vocação é de origem latina, do verbo ‘vocare’ que em português é bem traduzido por ‘chamar’. Então, não podemos deixar esse chamado de Deus sem resposta, é preciso responder a ele com generosidade e com o coração aberto. Uma vez, lendo os escritos de Santo Afonso de Ligório, deparei-me com uma frase que dizia: “Aquele que erra na sua vocação específica vai para o inferno!” Confesso a você que fiquei assustado, pois pensei comigo mesmo – Senhor, será que escolhi a vocação certa?

Porém, após ruminar esta frase de Santo Afonso, fui entender o que ele quis dizer, à luz do Espírito Santo. Veja bem, todos nós fomos e somos chamados à uma vocação e o grande chamado de Deus para nós é que sejamos Santos. Em 1 Pd 2,9 lemos – “Mas vós sois a gente escolhida, o sacerdócio régio, a nação santa, o povo que ele conquistou, a fim de que proclameis os grandes feitos daquele que vos chamou das trevas para a sua luz maravilhosa

Portanto, Deus nos chama à santidade. Quando respondemos a ele e buscamos a santidade dele, fonte de perfeição, começamos a entender os seus planos para a nossa vida e dessa forma não erramos. Isso significa que não há outro caminho se não o de buscarmos a santidade de vida, a partir daí, Deus nos mostra a forma que seremos mais felizes e livres para servi-lo: casamento, sacerdócio, vida religiosa.

Assim, mesmo que você venha a se casar, ou se tornar um sacerdote ou venha a se consagrar a Deus na vida religiosa e não optou radicalmente por viver a santidade, me desculpa dizer, mas a frase de Santo Afonso será realmente a resposta para aqueles que não levam a sua vocação, o seu chamado com seriedade.

Devemos todos, sem medo, termos a coragem de assumirmos a Santidade mesmo em meio à esta geração perversa, neste mundo totalmente secularizado, onde os verdadeiros valores humanos parecem ter sido esquecidos e abandonados. Como diz um dito popular, devemos ‘remar contra a maré’. Sim, não podemos nos conformar com este mundo, precisamos ser sal da terra e luz do mundo, (cf. Mt 5,13-16). Este foi o tema da Jornada Mundial da Juventude retirado do Santo Evangelho. Temos que fazer a diferença, seja no casamento, na vida religiosa, no sacerdócio. E quando respondemos à nossa vocação primeira, que é a santidade, com certeza faremos a diferença.

Meu irmão, Deus não te chama para ser apenas mais um em meio à massa do mundo. Ele te chama para ser o sal, aquele que dá o sabor na medida certa quando vive bem o seu chamado, a sua vocação. E aí, a luz de Cristo que irradia em ti irradiará em todo mundo, e assim veremos a glória de Deus manifestada na face dos seus filhos, pois ele nos chamou das trevas para a sua luz maravilhosa.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.