Aprendendo a tomar posse das Bênçãos de Deus

Palavra-chave: ‘Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo, que do alto do céu nos abençoou com toda a bênção espiritual em Cristo.’ (Ef 1, 3)

A Palavra de Deus nos afirma neste trecho da carta aos Efésios que o Pai já derramou do alto dos céus todo tipo de bênção de que necessitamos para viver a abundante vida que Jesus conquistou para nós. Veja: não recebemos ‘algumas bênçãos’ ou ‘poucas bênçãos’, mas todas as bênçãos de que precisamos. Elas estão todas à nossa disposição, pois são algo que o Pai já nos deu; são uma conquista que já nos foi garantida em Jesus. O Pai já despachou dos céus toda a provisão de que necessitamos!

Contudo, muitas vezes o que experimentamos em nossas vidas é uma grande carência de bênçãos, uma profunda falta daquilo que mais necessitamos para garantir nossa paz e alegria no Senhor. Como pode ser isto possível diante do que diz Ef 1, 3???

Existe uma lei espiritual que nos faz compreender este estado de coisas.
Você deve compreender que ‘o dar é de Deus, mas o possuir é do homem. Ou seja, cabe a Deus derramar suas bênçãos do alto do céu. E isto Ele já fez! Mas cabe a você tomar posse destas bênçãos’.

Muitas bênçãos generosas que o Pai já derramou do céu estão retidas porque não nos apossamos delas através da fé. O inimigo sabe que não pode secar o rio das bênçãos de Deus na sua fonte, ou seja, no trono de Deus. Mas sabe também que pode represar estas bênçãos, impedindo que elas se derramem e se espalhem, quando na terra os homens não são capazes de apossar-se dos dons de Deus. É isto que ele deseja fazer, tornando-nos incapazes de criar o clima propício para que as bênçãos se concretizem.

O que fazer, então, para apossar-nos das bênçãos que o Pai já preparou e derramou sobre nossas vidas?

1 – Os planos de Deus, antes de se concretizarem diante de nossos olhos, passam por nossa mente e nossos lábios, em forma de pensamentos, desejos e palavras. Devemos aprender a tornar nossa mente e nossa boca canais para a sabedoria e a palavra criadora de Deus. Fazemos isso assumindo uma postura de fé diante das situações sobre as quais deve ser derramada a bênção do Senhor. Quando escolhemos olhar para a vida não com os olhos da carne, limitados por nossas possibilidades, mas com os olhos da fé, guiados pela Palavra de Deus, assumimos uma postura de fé! Quando escolhemos não amaldiçoar as pessoas e situações difíceis que encontramos, mas abençoa-las com palavras de ânimo e orações, estamos tendo uma postura de fé! É esta postura que nos faz capazes de apossar-nos das bênçãos de Deus, que podem começar pequenas como sementes, mas que têm potencial para crescer e se multiplicar.

2 – Vivemos em um mundo não só físico, mas também espiritual. Realidades físicas, materiais, e realidades espirituais fazem parte do nosso dia-a-dia, como duas dimensões de nossa existência. Estas dimensões se ‘encaixam’ e interferem uma na outra. Assim, muito do que acontece na dimensão física é manifestação ou reflexo de realidades espirituais. E por outro lado, coisas que realizamos através de nossa dimensão material (palavras, gestos, …) têm conseqüências sobre o mundo espiritual. Ora, precisamos aprender então que somos nós que criamos o ambiente, o ‘clima’ para que a glória de Deus se manifeste sobre alguma situação. Através de nossas palavras, desejos, gestos, reações (coisas que acontecem no nível material) influenciamos o mundo espiritual, ativando o poder de Deus que está sobre nós ou atrasando os planos de Deus sobre nossa vida. Devemos aprender a saturar nossa vida, nossas palavras, nossa casa, nosso ambiente de trabalho com o louvor de Deus, com palavras de confiança e gratidão, gerando assim um clima de fé, propício para que o Senhor possa agir. Um ambiente saturado de murmuração, palavrões, blasfêmias, calúnias e fofocas só fazem atrasar as bênçãos de Deus.

3 – ‘Sede sóbrios e vigiai. Vosso adversário, o demônio, anda ao redor de vós como o leão que ruge, buscando a quem devorar. Resisti-lhe, fortes na fé’ (1Pd 5, 8-9). Nosso objetivo de cristãos, nos diversos lugares em que o Senhor nos colocou, é criar um clima favorável para que a bênção de Deus aconteça, apossando-nos de suas vitórias, e criar problemas para o diabo! Ele anda como leão procurando a quem devorar. Isto quer dizer que ele não pode devorar qualquer um, mas deve buscar suas presas; deve cercar os que estão indefesos e dar seu bote. Ele procura a quem tragar exatamente porque existem pessoas que são ‘intragáveis’ para ele, pessoas que lhe são indigestas! Quem são estas pessoas? Aquelas que estão saturadas com o sal do louvor do Senhor. Pessoas que têm palavras de bênção nos lábios e sentimentos de vitória no coração são indigestas para o inimigo: ele se aproxima delas, tentando devorá-las, mas tem que passar adiante, com fome pois, com o cristão que vive na gratidão a Deus e proclamando as maravilhas do Senhor, ele nada pode. Aleluia!

Querido irmão, exercite-se no louvor do Senhor. Vigie suas palavras, para não se tornar prisioneiro delas. Proclame as maravilhas do Senhor, mesmo aquelas que você ainda não vê. Assim você estará criando o ambiente certo para Deus manifestar a sua glória e assumindo a postura de fé de quem sabe apossar-se das bênçãos do Senhor.
AMÉM!

www.nossasenhoradefatima.com.br

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.