escolhas

O poder do 'não' na alimentação

Você com certeza já ouviu falar: coma de 3 em 3 horas, beba mais ou menos 2 litros de água, não coma pão, porque engorda; tome suco de couve em jejum, esprema um limão na água e tome-o todas as manhãs; faça dieta da proteína, não coma arroz.

Perdi 10kg fazendo jejum e tantas outras coisas, tudo isso, porque há uma procura para ter o corpo malhado, o menor peso. Na verdade, queremos ter resultados, mas sem muito esforço. No dia a dia do consultório, tento conscientizar as pessoas que me procuram sobre o valor dos alimentos no organismo, e que a falta de um ou o excesso de outro pode prejudicar o bom funcionamento do corpo. A alimentação saudável é aquela em que a pessoa utiliza os alimentos na sua forma natural ou minimamente processada, aproveitando os nutrientes fornecidos, nutrindo assim o organismo; e essa alimentação deve ser variada, colorida, harmoniosa e balanceada.

O poder do 'não' na alimentação

Foto ilustrativa: asiseeit by Getty Images

Os “nãos” que devemos dar em nossa rotina para ter uma alimentação adequada:

Não enxergar a comida como um “problema”, porque a tendência é rotular alguns alimentos como bons, como ruins ou como aquele que aumenta a barriga. Perceba que, antes de tanta informação nutricional, como se alimentavam de uma forma leve e sem culpa!

Permita-se tomar sorvete, comer chocolate, uma pizza, um churrasco ou qualquer coisa que seja muito saborosa para você,  desde que isso não vire um hábito, pois o erro está nos exageros, na falta de planejamento alimentar; então, na correria, não se pensa na combinação dos alimentos, as escolhas são pelas coisas práticas e rápidas como frituras, sanduíches, instantâneos e processados. Planeje conforme sua realidade e seus gostos. Não adianta, por exemplo, comprar brócolis, na feira, se você não gosta. Comece com aqueles alimentos que você está acostumado a consumir e abra-se àqueles que nunca comeu ou simplesmente não simpatiza.

A dieta da sua vizinha, da sua irmã, da blogueira tal, pode não fazer o mesmo efeito em você, por vários fatores: metabolismo, atividades desenvolvidas, gasto energético, sexo e outras situações. Pode ser que você não precise fazer dieta, mas somente mudar alguns hábitos alimentares como: beber mais água, comer mais frutas, legumes e verduras, diminuir a quantidade de doces e gorduras consumidos, fazer uma atividade física.

Leia mais:
::Como ser saudável na era fitness?
::Como deve ser a alimentação de uma pessoa que tem diabetes?
::Gestante pode tomar vacina da gripe?
::Posso usar a maconha com finalidade medicinal?

O convite é você olhar para sua alimentação e dizer ‘não’ para os excessos, para a briga com os alimentos e para os hábitos alimentares que vai adquirindo, mas não lhe favorece.

banner amizade


Michele Barros

Michele Barros é membro da Comunidade Canção Nova. Nutricionista, atua no Posto Médico Padre Pio.

comentários