atenção!

Gestante pode tomar vacina da gripe?

As mulheres grávidas não só podem como devem participar da campanha de vacinação contra o vírus influenza. A grávida deve tomar a vacina da gripe, ela inclusive tem direito à versão gratuita, que é oferecida na campanha do Ministério da Saúde. Ao se imunizar contra essa doença, a mãe protege tanto a si própria como ao bebê.

Não há muitos efeitos colaterais. Os mais comuns são dor e inflamação no local da aplicação. Os mais raros são: dor de cabeça, dores musculares, náuseas e febre. O recomendado é que se tome a vacina uma vez por ano; isso porque os vírus das gripes apresentam grande capacidade de mutação. Eles vão se modificando de tempo em tempo, tornando-se mais resistentes aos anticorpos. Assim, a cada ano, as vacinas são inovadas, procurando garantir que os vírus possam ser combatidos por elas.

Gestante pode tomar vacina da gripe?

Foto ilustrativa: Hope Connolly by Getty Images

Atenção:

Para a maioria das pessoas é uma vacina segura. Porém, alguns especialistas recomendam cautela se a mulher tiver forte alergia ao ovo. E, assim como outras vacinas, no dia em que ocorrer a imunização, a pessoa não deve estar com febre ou outra doença que a deixe debilitada. De qualquer forma, o ideal é pedir orientação ao profissional que lhe acompanha.

Há diferença entre a vacina nos postos de saúde e nas clínicas particulares?

– A rede pública oferece a vacina trivalente, a qual imuniza a pessoa contra 3 tipos de vírus: o H1N1 (da influenza A), o H3N2 (da influenza A) e o da linhagem Yamagata (da influenza B). Ela é gratuita e a gestante tem o direito prioritário.

– As clínicas particulares disponibilizam a tetravalente, que combate quatro vírus, os quais, além dos três citados acima, inclui o da linhagem Victoria (da influenza B).

Outras vacinas importantes na Gravidez:

Tríplice Bacteriana Acelular

Também conhecida como dTpa adulto, a Tríplice Bacteriana Acelular é recomendada pelo Ministério da Saúde para todas as gestações a fim de proteger contra a difteria, tétano e coqueluche. Atualmente, 87% dos casos de coqueluche no Brasil são em crianças menores de seis meses. Portanto, a vacina protege a gestante e transfere anticorpos ao feto, protegendo-o nos primeiros meses de vida da bactéria Bordetella Pertussis. Apenas uma dose, aplicada a partir da 20ª semana de gestação, já garante a imunização contra os agentes causadores das três doenças. Mulheres que perderam o prazo da vacinação podem se vacinar até 40 dias após o parto.

Leia mais:
::Os desafios de ser mãe no século XXI
::Mães e filhos: da maternidade biológica à maternidade espiritual
::Pais de primeira viagem: seis coisas que você precisa saber
::O caos com o recém-nascido irá passar após o período de adaptação

Hepatite B

A hepatite B é transmitida pela prática do sexo desprotegido (sem preservativos), transfusão de sangue contaminado, compartilhamento de agulhas ou por materiais de manicure, pedicure e procedimentos odontológicos e cirúrgicos fora dos padrões de segurança. Além disso, a hepatite B pode ser transmitida para o bebê durante a gravidez e amamentação. Grávidas que ainda não tomaram a vacina devem receber três doses após o primeiro trimestre de gestação, com o intervalo de 60 dias entre elas.

E como anda a sua carteira de vacinação? Deixe tudo em dia para se prevenir e proteger o seu bebê. Uma gestante que se cuida bem apresenta maiores chances de ter um parto saudável e um bebê forte.

Referências:

Livro: Gravidez saudável
Ministério da saúde

banner pais e filhos


Heda Cristina Bilard

Graduada em Enfermagem pela UNIFATEA, Heda Carvalho tem especialização em Saúde Publica pela UNITAU, Obstetrícia pela UNIVAP e Administração Hospitalar pela Universidade São Camilo, áreas na qual possui vasta experiência de 10 anos. Ela trabalhou como Coordenadora na Saúde Pública de Guaratinguetá, foi Gerente de Enfermagem na Santa Casa de Lorena e Aparecida. Atualmente, é fundadora da assessoria para mães e bebês “CASULO”, sendo especialista em Educação Perinatal, Shantala, Laserterapia, Aromaterapia e Doulagem.

comentários