impurezas

Quando o desejo é alimentado, torna-se uma necessidade

O único modo de vencer o mau desejo é por meio da cura interior

O que a Igreja quer nos ensinar a partir dessa dupla proibição: “Não cobiçar as coisas alheias” e “nem desejar a mulher do próximo”? O grande enfoque está em – não cobiçar as coisas alheias; tanto o desejo como a cobiça são forças que agem dentro de nós e podem tanto nos construir como nos destruir por completo. Hoje, precisamos pedir a Deus: cure os nossos desejos estragados!

Não-cobiçar-as-coisas-alheias

Foto ilustrativa: Wesley Almeida/cancaonova.com

Primeiro as coisas dentro de nós existem como um desejo; depois, conseguimos colocá-las em prática a partir de um projeto, um desenho. Quanto mais parecidas com aquilo que pensamos, tanto mais perfeitas serão. Assim acontece com os nossos sonhos. Hoje, quase 90% das nossas doenças são psicossomáticas, ou seja, foram projetadas pela nossa mente. No íntimo do coração, as pessoas acabam transformando a enfermidade em “muleta”. Existem muitas pessoas que, por terem uma doença, acabam se transformando em “coitadinhas”.

Perceba o que o demônio consegue fazer. Como ele não consegue trabalhar com nada que seja real, ele atua em nós por meio dos pensamentos, principalmente os pensamentos negativos, errados. Talvez você tenha tido experiências de desgraças já neste ano. Como você espera que seja o seu próximo semestre? Você é quem vai projetá-lo. Quando nós nos deixamos guiar pelo “encardido” (maligno), passamos a ter maus desejos. Como você vem alimentando os seus pensamentos? Quando nos fechamos à ação da graça, perdemos a oportunidade de enxergar o outro com os olhos de Deus. É muito importante alimentarmos o coração e a cabeça com coisas boas.

Comer algo estragado causa problemas de estômago; e “comer coisas estragadas” que muitos meios de comunicação nos oferecem, nos fazem muito mal também. Os olhos captam uma imagem e imediatamente vai para o consciente, logo após, vai para o subconsciente e depois para o inconsciente. E é nesse inconsciente que essas imagens têm uma força medonha.

Pornografia

Todo desejo passa entre 22 a 28 segundos no máximo, e a pessoa esquece. Claro que, para isso, ela tem de mudar o pensamento. Digo isso para o desejo de ver pornografia, desejo do cigarro e assim por diante. Santo Agostinho dizia que, “quando você alimenta o desejo, ele vira necessidade”. Por isso, a indústria da pornografia cresce cada vez mais.

Como as pessoas e até mesmo casais podem levar esses tipos de filme para casa, a fim de se excitarem? Que nível mais baixo esse casal pode chegar! Esse tipo de sexo, acompanhado de filmes pornográficos, já é até causa de muitas enfermidades para algumas mulheres, porque o consciente delas entende que o marido está excitado não com elas, mas com a artista do filme. Muitas mulheres têm ojeriza ao sexo, nunca tiveram um orgasmo, porque se sentem “coisificadas”; isso porque perdeu-se a dignidade do casamento.

Muitos de nós fomos criados num regime maravilhoso, no qual o pai e a mãe tinham de ser honrados, porque se respeitavam. Hoje, existe uma baderna entre casais, entre as pessoas num modo geral, baderna essa que pode ser vista em tantos lugares, que começaram por alimentar desejos pornográficos.

Leia mais:
::Como deixar o vício da pornografia?
::Qual é o grau de importância do sexo na vida do casal?
::Como dominar os impulsos sexuais?
::Como identificar se tenho distúrbios na sexualidade?

Perderam-se os valores

A sexualidade forma-se ou deforma-se pela educação, pelos meios de comunicação social, por certos tipos de conversas, ambientes etc.; quantos jovens e casais de namorados perderam essa pureza! Antes, o sonho de moças e até de muitos rapazes era o de se casarem na Igreja, virgens (…). Esses eram seus valores, mas muitos os perderam. Hoje, qualquer um pode comprar uma revista pornográfica, e com isso a pessoa vai perdendo a pureza. Por essa razão, nós não podemos prostituir nossos pensamentos e nossas emoções.

O desejo sempre existiu, mas sem os valores ninguém domina desejo nenhum. O único modo de vencer os maus desejos é por meio da cura interior. Essa graça é exercida de dentro para fora. O demônio não tem como entrar no nosso coração, mas ele vai criando uma casca por fora dele (coração), por isso é necessária a cura interior.

Daqui a pouco, você começará uma nova estação, e você tem a graça de iniciar esse novo período com Jesus. Eu estou pedindo para você a vitória de Deus na sua vida, e a realização dos seus desejos, mas para isso você precisa deixar o Espírito Santo purificá-los.

Padre Léo, scj

(Transcrição e adaptação da pregação do saudoso padre Léo, de dezembro de 2005)

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.