Fim da crise

Economia, uma luz no fim do túnel para o Brasil

É preciso ter fé no Brasil, acreditar que a economia vai se estabilizar

Falar de crise econômica deixou de ser notícia há um bom tempo. Qual a pergunta que não quer calar? O que todos querem saber? É quando a crise vai passar. Muitos já nem se interessam sobre o que causou tal situação ou quais os reais motivos de chegarmos à pior crise econômica desde 1930, ou até pior que essa. O que o brasileiro quer mesmo saber é quando vamos sair dela. Já existe uma luz no fim do túnel? Quando será o fim da crise?

As notícias não são tão boas quanto gostaríamos, mas já são melhores se olharmos seis meses ou um ano atrás. A inflação dá sinais claros de que começa a diminuir. Ainda está alta, mas já menor que no último ano, quando cravou 10,67℅, a maior desde 2002. Em 2016, espera-se uma inflação próxima de 7℅. Para 2017, estima-se 5℅ ou menos.

Economia, uma luz no fim do túnel para o BrasilFoto: Daniel Mafra/cancaonova.com

O mais importante, a saber, é que, com a queda da inflação, os juros tendem a cair nos próximos meses. Isso significa muita coisa? Não é de longe o melhor dos mundos, mas o aperto dos juros começa a dar sinais de melhoras. Os juros do cartão de crédito e cheque especial são exorbitantes, mas podem cair ao longo dos meses. Assim como os juros de outras formas de crédito. Com juros menores (ainda que no Brasil seja um dos maiores do mundo), o crédito é facilitado, e a roda econômica é favorecida.

O que esperar de 2017?

Apesar da crise, vem crescendo os índices de confiança do consumidor e do empresariado. Espera-se um ano de 2017 melhor que 2015 e 2016, anos que entraram para a história do país.

Importante agora é ter fé, acreditar que o pior já passou. Segurar firme o orçamento, não fazer concessões ou novas dívidas. Isso não significa que nada possa mudar nas previsões dos economistas, ou que não surjam fatos novos que revertam os sinais positivos.

O mais importante é que o Brasil parece, inicialmente, estar deixando o pior para trás. A questão fiscal do Governo com deficit, ajuste fiscal e as reformas dolorosas ainda precisam acontecer. O povo brasileiro não merece um índice de desemprego tão alto! É preciso acreditar que no horizonte existe uma luz. Resta saber o tamanho do túnel. É preciso ter fé no Brasil e continuar acreditando que dias melhores virão!

Leia mais:
.: Existe esperança na crise econômica e política?
.: Crise econômica, o que é como afeta meu bolso
.: A crise econômica pode afetar minha família?
.: O Brasil está nos trilhos?


Bruno Cunha

Mestrando em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Taubaté (UNITAU), Bruno Cunha possui Pós-graduação em Administração (MBA) pela Fundação Getúlio Vargas e graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Pernambuco. Atualmente, é diretor administrativo e financeiro da Faculdade Canção Nova, onde também atua como professor. Cunha tem experiência na área de Finanças, Economia, Educação Financeira, Finanças pessoais e Administração Financeira e Orçamentária.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.