É um privilégio poder investir a vida na missão

A nossa vida se passa toda em torno da realização da missão. O segredo está no investir a vida, empenhá-la plenamente

Deus, quando cria uma obra, a cria para uma finalidade, para um objetivo, para uma missão. Digo de outra forma: Deus tem um objetivo quando cria uma obra e, porque tem esse objetivo, Ele já o imprime nela ao criá-la. A obra traz em si o seu objetivo. É criado com ela. Faz parte da sua essência, da sua natureza: lhe é como natural.

1600x1200-É-um-privilégio-poder-investir-a-vida-na-missãoFoto: Wesley Almeida / cancaonova.com

O objetivo de uma obra faz parte do grande projeto de Deus. Ao lado de tantas outras, ela é criada para realizar a parte que Deus lhe destina. Deus conta com ela, precisa dela. Ela é como uma ‘empreiteira’, realiza a parte do projeto que lhe é própria ao lado de muitas outras; e todas juntas realizam a totalidade do projeto de Deus.

A missão de uma obra não é algo que lhe é atribuído depois. Nem é algo que depende da livre escolha de pessoas. Muito menos algo que acontece por acaso. Não. A missão de uma obra é o próprio objetivo que Deus lhe imprimiu ao criá-la. Faz parte da sua essência: Deus a fez assim por causa do Seu objetivo. Deus como que embutiu nela a sua missão no ato de criá-la.

A missão está nela como semente viva. Como uma planta que cresce, a obra se desenvolve e vai realizando aquilo para que foi criada: a sua missão. A missão de uma obra é muito importante: ela estava no coração de Deus quando Ele concebeu o Seu projeto. Ela é parte integrante e essencial para a realização total do projeto do nosso Pai.

A Canção Nova é uma obra de Deus. Mas posso dizer sem medo: ela é uma obra-prima de Deus. Mais do que as obras dos grandes artistas.

Ela teve um lugar só seu na mente criadora do nosso Pai. Ela tem um lugar só seu na vontade ativa do Pai que vai realizando continuamente o Seu projeto até terminá-lo.

Ela tem um lugar só seu no coração do Pai que contempla a Sua obra se fazendo no tempo e se alegra com a sua realização.

Deus quando pensou na Canção Nova, a pensou com as pessoas que no decorrer dos tempos haveriam de realizá-la. Deus nos criou Canção Nova. Fomos pensados juntos. No decorrer do tempo surgiríamos um depois do outro, mas já fomos pensados juntos. Fomos concebidos num único ato criador. Fomos criados Canção Nova, com o ser Canção Nova, com a missão Canção Nova. O trazemos como que embutido em nós, e somos nós que o vamos realizar. Fomos criados para a missão. Fomos criados juntos por causa da missão. Fomos criados tal qual somos em vista da missão.

Houve um ato criador de Deus com um objetivo específico: criar a Canção Nova. Neste ato único, Deus reuniu pessoas, ser e missão. Cada um de nós é o que é (o próprio ser, a própria identidade) por causa do objetivo de Deus: a missão Canção Nova. Nós, em conjunto, essa criação coletiva de Deus, somos o que somos (nossa identidade) por causa da missão que Ele destinou à Canção Nova dentro do Seu projeto total.

A Canção Nova vai acontecer conosco. A missão Canção Nova vai se realizar através de nós… e só através de nós. Somos a ‘empreiteira’ que realiza a parte do projeto que lhe cabe. Nela cada um tem seu lugar específico e seu trabalho próprio. É no desempenho da tarefa de cada um que a missão para a qual o Pai destinou a Canção Nova vai se realizando.

Desenvolver cada um a tarefa que lhe é própria é, portanto, essencial na realização da missão; sem isso a missão não acontece. Em outras palavras, a missão só vai se realizar se cada um ocupar o lugar e realizar o trabalho, no aqui e no agora. A missão evolui. O agir específico de cada um vai se evidenciando e a pessoa vai descobrindo e assumindo pouco a pouco. Mas é preciso que cada um, no ponto em que está, assuma e realize bem o trabalho que agora lhe compete. Isto é essencial para que a missão aconteça.

Tudo isto não é mera introdução. Aí estão as bases da vida e da espiritualidade dos que vivem na comunidade em Cachoeira Paulista e nas nossas frentes de missão.

Cachoeira Paulista, o centro propulsor da missão

Cachoeira Paulista é hoje a maior e mais importante frente de missão Canção Nova, é também o centro propulsor da missão.

Aí vivemos em função da missão. Aí realizamos a missão. Aí nos aperfeiçoamos no desempenho da missão. Aí nos preparamos para empreendermos novas frentes de missão, para que ela se realize plenamente.

Portanto, estamos em Cachoeira Paulista assim como em qualquer outro centro do carisma Canção Nova por causa da missão. Estamos juntos, em comunidade, por causa da missão. Assumimos e desempenhamos os vários trabalhos por causa da missão. Estudamos e nos aperfeiçoamos por causa da missão.

A nossa vida se passa toda em torno da realização da missão. É uma graça; é um privilégio poder investir a vida na realização da missão. A expressão é forte, mas é esta mesma: investir a vida. O segredo está no investir a vida, empenhá-la plenamente.

Este é o segredo também para a felicidade e realização dos que são chamados a viver Canção Nova em suas várias frentes de missão.

(Extraído do livro ““Canção Nova: uma obra de Deus”

Leia mais:
.: Evangelizar é a missão de todo cristão
.: Evangelizar pela arte
.: Você pode evangelizar onde estiver!


Mons. Jonas Abib

Fundador da Comunidade Canção Nova e Presidente da Fundação João Paulo II. É autor de diversos livros, milhares de palestras em audio e vídeo, viajando o Brasil e o mundo em encontros de evangelização. Acesse: http://www.padrejonas.com

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.