o que fazer?

Quando o marido sai de casa

Imagino que ser abandonada pelo marido seja uma das maiores frustrações de uma mulher casada. O mundo desaba. E os filhos, a casa, as responsabilidades? Fica aquela sensação de fracasso, de derrota, que sempre provoca a pergunta interior: “Onde foi que eu errei?”.

Seja lá qual tenha sido o motivo ou quem o motivou, o primeiro passo é não desmoronar. Sei que é difícil, mas por todas as coisas que ficaram, é preciso manter a calma, a confiança. É a melhor postura para lidar com a situação. Não se desespere!

Nunca saia de um relacionamento agredindo, demonstrando desespero, culpa, fracasso, rancor. Esses sentimentos só vão alimentar ou despertar no outro a sensação de que estava relacionado com uma pessoa descontrolada emocionalmente. Erga a cabeça!

Outro passo importante é não se precipitar. Ter esperança de um retorno é natural e necessário, mas se precipitar significa agir quando não é hora. Deixe a “poeira baixar”. Mas esperar o quê? Que você consiga reorganizar as ideias, “arrumar a casa”, raciocinar melhor, enxergar que nem tudo está perdido – nem na sua vida individual nem na sua vida familiar. É isso mesmo: nem toda separação é definitiva, dependendo de como reagimos a ela. Não somos a favor de separações, mas, em algumas circunstâncias, ela serve para ajustar alguns pontos que o casal não estava conseguindo fazer enquanto estava junto.

Quando o marido sai de casa

Foto ilustrativa: Artem_Furman by Getty Images

A esperança de que o marido volte para casa

O certo é que as peças sejam ajustadas dentro do próprio casamento, sem necessidade de uma separação. Esse ajuste traz maturidade e consistência ao matrimônio. É doloroso descobrir, depois de algum tempo, que o nosso cônjuge não afina mais os pensamentos com os nossos e que não há o menor interesse mais nisso. Aceitar, no entanto, de “cabeça erguida”, é o mínimo que devemos fazer; e aceitar não significa desistir. Você pode deixar livre o caminho do outro (ainda que seja contra a sua vontade) e começar a trabalhar uma renovação interior consigo mesma, trabalhar seu valor de mulher, de mãe, de querida e preciosa de Deus; melhorar sua autoestima sem descartar, se assim deseja, a volta do seu marido para casa.

Geralmente, quem quer a separação o faz alegando motivos dentro do casamento, do relacionamento. Esse esfriamento, no entanto, quase sempre é causado por “novidades externas à família”, como amizades, busca de depravações sexuais, mulher mais jovem e mais sensual, liberdade de solteiro (sair com os amigos e chegar a hora que quer em casa) etc. São ilusões que penetram o coração do marido, cegando-lhe o entendimento, fazendo-o acreditar que todas essas coisas são melhores do que o lar, que, um dia, ele constituiu.

Leia mais:
::Os dez atos para o casamento feliz
::Como manter a sintonia do relacionamento
::Como viver a santidade no casamento?
::Baixe o aplicativo da Canção Nova e tenha acesso a todos os conteúdos do portal cancaonova.com

Autoavaliação

É extremamente necessário olhar para si mesma com sinceridade, buscando o ponto de enfraquecimento, sabendo onde errou. Sim, podemos ser a causa da separação, e é preciso admitir que erramos, enfraquecemos por vezes, estacionamos no comodismo e na rotina, e não conseguimos manter a chama do amor e da cumplicidade. Precisamos olhar para dentro de nós mesmas e, juntamente com a esperança de um retorno, de uma nova chama de amor e reconquista, nascer a força de um reerguimento pessoal, de determinação e busca de ser uma nova pessoa.

Diante dessa situação, ande e viva com o coração diante de Deus. Tenha a consciência em paz com Ele, de que você foi a melhor esposa e melhor mãe enquanto seu marido quis estar ao seu lado. Se você tem a certeza de que seu casamento foi realizado segundo a vontade de Deus, saiba que o Senhor “tudo pode; e nenhum dos Seus planos pode ser impedido” (Jó 42,1).

Entregue sua causa ao Deus dos impossíveis e espere, porque Ele lhe dará vitória, e somente Ele pode mudar o coração de um marido corrompido pelo pecado e enganado. Consagre-o a Maria, Auxiliadora de todos os cristãos, Mãe de todas as graças. Peça o auxílio dos anjos, para que eles envolvam seu marido, onde quer que ele esteja. E mantenha-se de pé por dentro, em sua integridade moral e espiritual. Nunca desfaleça!

“Por isso, não desfalecemos. Ainda que o nosso homem exterior se corrompa, o interior se renova de dia em dia, pois a nossa leve e momentânea tribulação produz para nós o eterno peso de glória, acima de toda comparação. E não atentamos nas coisas que se veem, mas nas que não se veem, pois as que se veem são temporais, e as que não se veem são eternas” (2 Coríntios 4,16-18).

Dessa forma, no tempo de colheita, você terá muito mais motivos, diante de Deus, para receber grande vitória, por ter sido uma esposa íntegra e reta.

banner horizontal


Paulo Victor e Letícia Dias

Cirurgião-dentista de formação, Paulo Victor foi membro da Comunidade Canção Nova como apresentador, locutor e radialista. Atualmente, ele mora em Campo Grande (MS). É empresário e casado com Letícia Dias.

Letícia Dias é Gerente de Conteúdo e estudante de Letras/Libras com foco na Educação Especial. Foi membro da Comunidade Canção Nova como apresentadora de programas. Hoje, ela mantém uma agitada rotina familiar. Letícia tem um filho caçula que nasceu com Síndrome de Down, e isso a refaz todos os dias.

comentários