casal

Família: um projeto de vida a dois

Um projeto de vida é uma proposta concreta para alcançarmos um objetivo real. Nele, podemos ver mais claramente nossas metas, ou seja, aonde queremos chegar, o que desejamos conquistar. Além disso, ele nos possibilita visualizar quais passos e caminhos percorreremos para alcançar os nossos objetivos. Qual é a resposta que, hoje, o casal poderá dar diante das dificuldades que descobriram e identificaram no casamento?

O objetivo deste artigo é, justamente, que os dois, o casal, possa assumir juntos essa responsabilidade e, assim, organizar um projeto a curto, médio e longo prazo. Não pretendemos, aqui, fornecer uma solução para os possíveis problemas conjugais, pois acreditamos que apenas o casal é capaz de dar uma nova resposta e, assim, seguir um novo caminho.

Aqueles que se casaram somente para viver um grande romance, para se divertir tendo alguém ao lado, para se livrar da sensação da solidão e da rejeição, para fugir de alguma situação da vida ou para ser amados como nunca foram, puderam perceber que o casamento é muito mais que isso. Ele compreende uma escolha, uma responsabilidade de vida que vai muito além dos sentimentos, e que agora envolve a muitos, principalmente a pessoa que você escolheu para estar ao seu lado e, mais ainda, os filhos, se já os tiverem.

Família: um projeto de vida a dois

Foto ilustrativa: Bruno Marques/cancaonova.com

Então, a vida nos pergunta: Você vai desistir? Você vai lutar? Se vai lutar, vamos organizar um pouco mais essa luta, confeccionando um projeto.

Projeto individual e projeto de vida a dois

Quando se casa, cada cônjuge pode trazer um projeto particular ou não possuir nenhum projeto. Na vida de casado, não negamos um projeto pessoal mas, sobretudo, entendemos que é de suma importância um projeto de vida a dois. Ambos os projetos estão interligados. Construir um projeto individual constitui uma atitude de empenho e coragem, e construir um projeto de vida a dois depende, além dessa atitude, do entendimento de que agora não se está mais sozinho. É, portanto, escrever um planejamento a dois daquilo que queremos para a nossa vida futura, definindo os caminhos que deveremos percorrer para atingi-los. Por isso, a construção de um projeto para a família é um grande desafio. É preciso pensar quais são os princípios que você quer ter como referência para construir esse projeto, e quais são os seus verdadeiros valores.

Para a confecção de um projeto é importante, em primeiro lugar, identificar os pontos fortes de cada cônjuge. Os pontos fortes são as características positivas e adequadas que cada um possui e que podem auxiliar para que as metas e os objetivos do projeto sejam alcançados. Alguns exemplos de características desejáveis são: bondade, persistência, diligência, caridade, atitude acolhedora e sensibilidade em relação ao outro.

É essencial identificar a finalidade da confecção de um projeto. Se você entender por que ele é importante, provavelmente irá assumir a luta de fazê-lo dar certo. É fundamental, ainda, compreender o que será necessário para que o projeto se concretize na vida do casal.

Para quê é importante construir um projeto de vida a dois?

O projeto é uma direção para não nos perdermos em meio a tantas ideias, pois, como diz a música ‘És o sentido’, de Suely Façanha, “o tempo esconde o que é eterno”. Assim, devemos elaborar o projeto para:

1. Identificar nossas metas e objetivos de forma mais clara;
2. Agir de maneira que possamos alcançar nossos objetivos;
3. Resolver de maneira mais eficiente os problemas no casamento;
4. Ter clareza quanto às prioridades a serem alcançadas;
5. Evitar que fiquemos “andando em círculos”, ou seja, nos tornar mais eficazes, indo direto ao ponto;
6. Viver melhor o casamento e, de fato, formar uma família melhor.

Leia mais:
::Série: Casamento Fortalecido
::Os dez atos para o casamento feliz
::A presença dos transtornos no casamento
::Decida amar quem decidiu compartilhar a vida com você

Para que o projeto se torne uma realidade, é necessário:

1. Identificar as dificuldades e conhecer os problemas que hoje o casal está vivendo;
2. Identificar o que desejam para a família no futuro;
3. Planejar as ações a curto, médio e longo prazos;
4. Cada cônjuge deve assumir a sua responsabilidade;
5. Ser obediente e persistente quanto ao projeto;
6. Revisar sempre o projeto;
7. Avaliar o cumprimento da proposta realizada no projeto.

Texto extraído do livro “Diagnóstico familiar“.


Diácono João Carlos e Maria Luiza

João Carlos Medeiros é membro do segundo elo Comunidade Canção Nova. Psicólogo clínico e familiar, Medeiros também é logoterapeuta, sexólogo e mestre em sexologia humana. Casado com Maria Luiza da Silva Medeiros que também é membro do segundo elo Comunidade Canção Nova, é psicóloga clínica e familiar. Ela é pós-graduada em psicoterapias cognitivas e em neuropsicologia.

comentários