3 áreas da vida

O dinheiro pode ser motivo de separação no casamento?

O que Deus uniu, o dinheiro não separe

O número de divórcios, no Brasil, cresceu 160%. Segundo pesquisa do IBGE (Instituo Brasileiro de Geografia e Estatística), em 10 anos, o Brasil registrou 341 mil divórcios. Os dados foram coletados com base em pesquisa estatística de registro civil. Segundo pesquisa realizada pelo jornal Daily Mail, na Inglaterra, dentre as principais causas de separação estão o dinheiro e a situação financeira.

Afinal, onde os namorados, noivos ou casais podem identificar as possíveis brechas? Como saber se seu relacionamento possui problemas ao lidar com dinheiro? O que Deus uniu, o dinheiro pode estar estragando a relação?

-O-dinheiro-pode-ser-motivo-de-separação-no-casamento?-Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Pesquisa realizada pela Kansas State University demonstrou que brigas sobre dinheiro são mais intensas e graves do que sobre outros temas, como filhos, pais e sexo. No Brasil, a situação não é diferente. A crise econômica também tem sido motivo de agravamento e crescimento da tensão de muitos casais na temática financeira. Como tratar essa questão de forma sólida e clara para evitar tensões e brigas? Como é possível unir a fé, o casamento e o dinheiro? Basicamente, alguns pontos podem ser refletidos pelo casal: a união entre fé, casamento e dinheiro.

Como anda a fé do casal?

Qual a experiência religiosa de vocês? Costumam participar da Santa Missa e apresentar a Deus a situação financeira? A Bíblia tem sido lida e refletida? Veja bem: não estamos falando de abrir a Bíblia e tomar decisões. A Igreja Católica recomenda a leitura orante, não fundamentalista. Deus sempre pode trazer respostas e luzes na oração pessoal do casal, na leitura dos Evangelhos e também com diretores espirituais. A fé do casal, portanto, é questão basilar para superação da situação financeira. A casa construída sobre a rocha (Jesus), não irá ruir, sucumbir, abalar ou cair. (cf. Mt 7,14).

Acreditar no seu casamento

O segundo ponto é focar o casamento como um sacramento, sagrado e sublime; logo, superior à questão financeira. Não podemos colocar problemas financeiros acima do amor do casal, porque esses problemas passam, mas o casamento é para sempre. Seu esposo, esposa, é muito mais importante do que a conta bancária, as dívidas e parcelas, como a Bíblia nos ensina em Hebreus 13,5: “Não seja o vosso proceder inspirado pelo amor ao dinheiro”.

Talvez, vocês estejam em crise financeira, mas o amor verdadeiro não acabará jamais. Ao contrário, acreditar nesse amor, cuja fonte é o próprio Deus, vai fazer você superar essa fase. Acredite no seu casamento. Dinheiro passa, amor permanece.

“What doest kill you make stronger” diria uma música. O que não o destrói, torna-o mais forte. O que não destruir seu casamento, irá fortalecê-lo. Ao sair da crise financeira, vocês estarão mais fortes.

Noção financeira

O terceiro ponto é a formação financeira do casal. Qual o nível de conhecimento sobre dinheiro? Não é bom que apenas um de vocês seja especialista, mas o outro um leigo absoluto. Embora seja normal um de vocês ter mais interesse sobre dinheiro e economia, não necessariamente precisa ser o homem o mais interessado. Conheço esposas que são especialistas nas finanças do casal! Um amigo meu é um homem muito bem remunerado, e a sua esposa é a administradora dos rendimentos, e o faz com maestria.

Invista, ao menos uma vez por mês, em um momento de reflexão sobre a situação financeira da família, da região, da empresa que vocês trabalham, nas prestações que faltam da casa e do carro. As ferramentas, neste caso, são planilhas financeiras, aplicativos de celular, jornais de economia. Se vocês não gostam de economia e finanças como eu, que leio a todo instante, procure em grandes portais na internet vídeos e textos sobre esse tema, de forma simples e clara. Converse com amigos e pessoas de confiança sobre alternativas para sair da crise financeira ou formas de economizar.

Leia mais:
::Confira sete reflexões para o começo de uma vida a dois
::Conheça os cinco passos para economizar dinheiro
::Dificuldade financeira: que gastos devemos cortar em tempos de crise?
::Finanças no matrimônio: conta conjunta ou separada?

Não se torne um escravo do dinheiro

O que Deus uniu no sacramento, no casamento ou na caminhada, para namorados e noivos, o dinheiro não pode separar. O dinheiro está, neste mundo, para nos servir (Papa Francisco). Se vocês colocarem o dinheiro como principal meta do casamento, rever este ponto pode ajudar. Ficarem ricos não será sinônimo de felicidade. Quantos casais de estrelas do cinema de Hollywood, famosos e ricos, acabam se separando! Contudo, é importante ter contas em dia ou uma situação financeira, ao menos, estável para proteção da família, do casal e dos filhos.

Esses três pontos abordados, embora não seja receita de bolo, podem auxiliar. Como anda a fé no seu casamento? Como anda a importância do seu relacionamento? Qual a dedicação de tempo vocês dão ao sacramento? Dinheiro passa, o amor permanece. Por último, como anda o investimento em tempo para estudar a situação financeira do casal?

“Time is money”. Tempo é dinheiro. No bom sentido da frase, tomar pé, o quanto antes, da situação financeira poderá evitar brigas, tensões e sofrimentos. Embora, no Brasil, os divórcios tenham crescido e o dinheiro seja um dos vilões, não aceite o dinheiro como senhor do seu relacionamento. Dinheiro deve ser apenas uma ferramenta, nunca um fim em si mesmo. Fé, casamento e finanças. O que Deus uniu, o dinheiro jamais deve separar!

Deus os abençoe.


Bruno Cunha

Economista, Professor e Missionário da Comunidade Canção Nova, Bruno Cunha possui 20 anos de experiência na área de Finanças, Macroeconomia, Mercado Financeiro, Economia, Educação Financeira, Finanças pessoais e Administração Financeira e Orçamentária. Mestre em Desenvolvimento Regional pela Universidade de Taubaté (UNITAU), possui MBA pela Fundação Getúlio Vargas (FGV) e graduação em Ciências Econômicas pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE). Atualmente, é professor e assistente de coordenação do curso de Administração na Faculdade Canção Nova (FCN).

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.