refúgio

A amizade é um dom disponibilizado por Deus

Será que você reconhece os dons que Deus coloca à sua disposição? Essa é uma pergunta crucial e o ponto de partida deste texto, pois nós temos tantos dons quanto os imaginamos; agora, é preciso reconhecer e aprofundar um pouco mais sobre um grande dom, o da amizade. Considerando que amizade supõe certa intimidade, vamos, ao longo desta reflexão, compreender um pouco mais sobre seu valor e seu sentido em nossa vida. Uma vez que, esse dom, a princípio externo a nós, nos toca por dentro.

Ainda Cardeal Ratzinger, na Capela Papal, em Roma (Itália), proferiu uma bela homilia que abre os nossos horizontes e traz à tona o que é verdadeiramente uma amizade baseada no relacionamento de Cristo com seus discípulos e dos mesmos com o Cristo: “(…) Não existem segredos entre amigos: Cristo diz-nos tudo quando ouve o Pai; oferece-nos a sua plena confiança e, com a confiança, também o conhecimento. Revela-nos o seu rosto, o seu coração. Mostra-nos a sua ternura por nós (Homilia da Santa Missa «Pro Eligendo Romano Pontifice», em 18 de abril de 2005).

A amizade é um dom disponibilizado por Deus

Foto ilustrativa: seb_ra by Getty Images

A amizade na pós-modernidade

Na atualidade, falar sobre amizade em si é muito complicado. Nossa sociedade, caracterizada pela “pós-modernidade”, carrega em seu bojo um querer de que tudo se torne objeto, inclusive a amizade. Assim, torna-se impossível um relacionamento porque não há profundidade nem verdades que o constrói; ao invés de confiança e conhecimento, há somente utilitarismo, frieza, superficialidade etc.

Percebe-se que, na amizade, há necessariamente uma comunhão de vontades com liberdade e bondade, ao invés de tirania e manipulação. Bons amigos nos tornam amigos de nós mesmos e nos fazem crescer, nos dão descanso com boas conversas. Ora são confidentes, ora nos dizem verdades como se olhássemos num espelho. Além disso, amigos nunca serão inimigos.

Leia mais:
::Leia mais sobre relacionamentos!
::Quarentena: busque conversas que tragam vida
::Adoeço meus relacionamentos com críticas e rótulos?
::Como interpretar as linguagens do amor?

Contribui também Aristóteles, filósofo do período clássico grego; ele é categórico ao afirmar que “quanto ao fundamento da amizade, pode ser a utilidade recíproca, o prazer ou o bem, mas é claro que, enquanto a amizade
fundada na utilidade ou no prazer está destinada a acabar quando o prazer ou a utilidade cessarem, a amizade fundada no bem é a mais estável e firme, portanto a verdadeira amizade” (Ética a Nicômaco, VIII, 3, 1.156 a6 ss.). Jesus de Nazaré, todavia, ainda mais profundo; deixa entrever nas Suas palavras que todos os que se relacionam conosco são próximos e merecem o amor.

Por fim, como não entender que a amizade é um dom se até Jesus, que é Deus, tinha Lázaro como amigo? Amizade é parte da nossa vida e o homem não vive sozinho. Alargue seu coração e sua visão para a beleza que te cerca, para a simplicidade de uma conversa verdadeira e descompromissada. Há uma centelha de Deus em cada um de nós, só por isso já devíamos ter para com os outros maior estima e gratuidade. Que um dia você escute de alguém, bem como de Deus: meu amigo.

banner amizade


Guilherme Razuk

Guilherme Henrique de Lima Razuk é candidato às ordens sacras na Comunidade Canção Nova. Graduando do curso de Filosofia (licenciatura) pela Faculdade Canção Nova, Cachoeira Paulista (SP), ele atua na liturgia durantes os eventos realizados pela comunidade católica. Razuk é produtor de conteúdo de algumas categorias deste canal formativo.

comentários