Precisamos uns dos outros

“Meu filho, se me ouvires com atenção, serás instruído; se submeteres o teu espírito, tornar-te-ás sábio.” Eclo 6,33

Muitas vezes, decepcionamo-nos com pessoas ou situações por causa de uma escolha que nem sempre é a correta, pela mentira e omissão de alguém, ou acomodação, que na hora nos parece injusto, e pensamos que poderia ser diferente.

Mas existe uma palavra na vida do ser humano que normalmente não aceitamos ou entendemos; é a palavra “submissão”, que quer dizer: “um ato ou efeito de submeter-se a uma autoridade ou lei, etc.”.

Submeter-se, para o ser humano, parece ser uma humilhação, em que a pessoa perde a sua personalidade, a sua vontade. Não é nada disso.
Permitir que Deus o encontre e guie, submeter-se à Sua vontade é, simplesmente, ser sábio. É ter a determinação de aceitar que precisamos uns dos outros, que a nossa vontade nem sempre pode prevalecer. Isso é sabedoria.

Sabe? Comigo não foi diferente, quando eu entendi que precisava deixar Deus conduzir tudo na minha vida. Foi muito sofrido, difícil de aceitar e entender, pois, normalmente, estamos sempre muito preocupados com nós mesmos.

Então, é muito difícil aceitar que uma outra pessoa possa determinar ou ter a condução da nossa vida, pois Deus constitui autoridade a uma outra pessoa para que sejamos formados e moldados à Sua vontade.

Comigo aconteceu assim, pois eu tenho um temperamento forte, determinado, independente e não conseguia pensar ou aceitar que Deus ou um ser humano controlasse a minha vida, que determinasse o que eu deveria fazer ou falar, então entrei em choque comigo mesma, com as minhas vontades, com o meu querer.

Foi uma descoberta bem dura e difícil. Mas Deus precisava falar comigo de uma maneira que eu entendesse que tudo isso era para o meu bem.

Então entendi que a submissão é apenas sujeitar-se à vontade de Deus em tudo, por meio do ser humano e que a minha dependência precisava ser dEle, pois assim eu seria uma pessoa humilde e saberia que era a verdadeira felicidade está em aceitar; sendo assim saberia ter a verdadeira obediência.

Descobri também que essa seria uma virtude que me mostraria a minha fraqueza. Serei exposta com os meus limites, medos e inseguranças, ou seja, serei uma pessoa que não terá mais máscaras diante de Deus e das pessoas. Por fim, de tudo saberei ser uma mulher submissa a Deus e ao homem.

Eu não entendia tudo isso que Deus queria que eu fosse, pois eu não queria escutá-Lo nem ouvir Suas instruções. Só entendi o que Deus queria fazer comigo na dor, na humilhação, na insatisfação. Mas Deus, que é cheio de Misericórdia comigo, deu-me mais uma chance de tentar ser diferente.

Ser submisso é ser sábio com Deus e com o homem!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.