🙏 Rezemos

Terço da penitência: um caminho de conversão

Início do terço da penitência

Inicie rezando:

“Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo. Amém!”

Reza-se: Creio; Pai-Nosso e a Ave-Maria.

Terço-da-penitência-um-caminho-de-conversão

Foto Ilustrativa: Mongkolchon Akesin by Getty Images

Primeira dezena

“Deus resiste aos poderosos, mas dá graça aos humildes. Humilhai-vos, pois, sob a poderosa mão de Deus, para que na hora oportuna Ele vos exalte” (1Pd 5,5-6).

Nesta primeira dezena, contemplamos Jesus, Filho de Deus, que, sendo rico, fez-se pobre para achegar-se a nós em sua Kenosis.

Pedimos a Jesus, humilde de coração, que nos converta, fazendo-nos humildes. Assim, alcançaremos as fontes inesgotáveis de Sua misericórdia.

Nas contas maiores (as do Pai-Nosso): “Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia. Na imensidão de Vosso amor, purificai-me.”

Nas contas pequenas (as das Ave-Marias): “Tende piedade, ó meu Deus, convertei-me pela humildade.”

Ao fim da dezena, reza-se: “Quem é humilde obedece, quem obedece vive a unidade” (três vezes).

Segunda dezena

“Quem dera eles tivessem sempre no coração a disposição para temer-Me e para obedecer a todos os Meus mandamentos. Assim tudo iria bem com eles e com seus descendentes para sempre!” (Dt 5,29).

Contemplamos, nesta dezena, o exemplo de obediência de Jesus ao Pai. Mesmo sendo Deus, fez-se obediente até a morte, e morte de Cruz.

Pedimos a Jesus que converta o nosso coração que, inúmeras vezes, ferido pelo pecado, caminha por si, não se submetendo ao Senhorio de Cristo e, como consequência, prova do sofrimento e do vazio de Deus.

Nas contas maiores (as do Pai-Nosso): “Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia. Na imensidão de Vosso amor, purificai-me.”

Nas contas pequenas (as das Ave-Marias): “Tende piedade, ó meu Deus, convertei-me pela humildade.”

Ao fim da dezena, reza-se: “Quem é humilde obedece, quem obedece vive a unidade” (três vezes).

 

Terceira Dezena

“Todo reino dividido internamente será destruído; cairá uma casa sobre a outra” (Lc 11,17).

Contemplamos, nesta terceira dezena, o testemunho vivo da Igreja Primitiva, que a todos dava exemplo de unidade, colocando sempre em primeiro lugar o bem comum.

Peçamos a graça do Espírito Santo, para que converta o nosso coração e nos ajude a superar as barreiras que nos distanciam, que nos dividem e nos tornam indiferentes e, por força do Seu Amor, faça-nos um.

Nas contas maiores (as do Pai-Nosso): “Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia. Na imensidão de Vosso amor, purificai-me.”

Nas contas pequenas (as das Ave-Marias): “Tende piedade, ó meu Deus, convertei-me pela humildade.”

Ao fim da dezena, reza-se: “Quem é humilde obedece, quem obedece vive a unidade” (três vezes).

Leia mais:
.: Você sabe como rezar o santo terço?
.: Terço da vitória pelo Sangue de Jesus
.: Terço pelos afilhados
.: Como rezar o terço pelos filhos? 

Quarta dezena

“Peçam, e será dado; busquem, e encontrarão; batam, e a porta será aberta. Pois todo o que pede recebe; o que busca encontra; e àquele que bate, a porta será aberta” (Mt 7,7-8).

Contemplamos, nesta dezena, Jesus orante, que jamais se deixava distanciar do Pai, mas sempre se recolhia em oração e, dessa maneira, solidificava Sua vontade à vontade do Pai.

Peçamos que o Senhor converta o nosso coração e nos dê o desejo da oração, para que, orando com fé, experimentemos a nossa transformação de vida, a de nossos filhos e de toda a nossa família.

Nas contas maiores (as do Pai-Nosso): “Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia. Na imensidão de Vosso amor, purificai-me.”

Nas contas pequenas (as das Ave-Marias): “Tende piedade, ó meu Deus, convertei-me pela humildade.”

Ao fim da dezena, reza-se: “Quem é humilde obedece, quem obedece vive a unidade” (três vezes).

 

Quinta dezena

“Quem come a minha carne e bebe o meu sangue permanece em mim, e Eu nele” (Jo 6,56).

Contemplamos, nesta dezena, a Santíssima Eucaristia, sustento e remédio para as nossas almas.

Peçamos a Jesus, Hóstia Santa, que, nos alimentando d’Ele, ganhemos a graça tão necessária da conversão de nossa vida, dando passos concretos no dia a dia de nossa vida, para que não sejamos mais o nosso querer, e sim a vida de Cristo em nós.

Nas contas maiores (as do Pai-Nosso): “Tende piedade, ó meu Deus, misericórdia. Na imensidão de Vosso amor, purificai-me.”

Nas contas pequenas (as das Ave-Marias): “Tende piedade, ó meu Deus, convertei-me pela humildade.”

Ao fim da dezena, reza-se: “Quem é humilde obedece, quem obedece vive a unidade” (três vezes).

 

Oração final

“Senhor Nosso Deus, agradecemos por Sua misericórdia que nos convida todos os dias à penitência, à conversão. Concedei-nos, em nossa fraqueza, o auxílio de Sua graça, para que, apoiados em Ti, possamos caminhar rumo ao Céu, experimentando o carinho materno de Tua e nossa Mãe, a Bela Senhora de La Salette, e, se assim pudermos, consolar as suas lágrimas derramadas por nós pecadores, até que chegue para nós, nossos filhos e nossa família, a alegria da Eternidade. Amém.”

Trecho extraído do livro “Penitência – um caminho de conversão”

banner_espiritualidade