Nossa libertação se aproxima

Não precisamos ter medo, pois o fim dos tempos não é o fim do mundo.(…)

Em Pentecostes, o derramamento do Espírito Santo foi em Jerusalém, e atingiu os apóstolos, discípulos e a multidão que para lá acorreu. Mas, hoje o derramamento do Espírito Santo acontece sobre toda a face da terra: na Rússia, no Brasil, na Coréia, nas Filipinas… Atingindo todas as classes sociais.

O derramamento do Espírito Santo sobre toda a face da terra nos nossos tempos é o grande sinal de que o dia do Senhor está próximo. Mais próximo do que imaginamos. O Senhor está às portas!

Veremos o Senhor vindo sobre as nuvens do Céu com glória e majestade, e o Seu Reino sendo implantado aqui nesta terra. Isto não será o fim. (…)

”Vi então um céu novo e uma nova terra, porque o primeiro céu e a primeira terra desapareceram e o mar já não existe. E a cidade santa, a nova Jerusalém, eu a vi descendo do céu, de junto de Deus, preparada como uma esposa que se enfeitou para seu esposo. E ouvi uma voz forte, vinda do trono, que dizia: Eis a morada de Deus com os homens. Ele habitará com eles. Eles serão seu povo e ele será o Deus que está com eles. Ele enxugará toda lágrima de seus olhos. Já não haverá morte. Não haverá mais luto, nem clamor, nem sofrimento, pois o mundo antigo desapareceu” (Ap 21, 1-4).

A palavra de Deus nos fala claramente que isso não será o fim do mundo, ao contrário, é o começo de Céus novos e uma Terra nova; é o início do Mundo Novo, da Humanidade Nova, onde Jesus haverá de reinar, onde os mandamentos de Deus serão apreciados e vividos, acolhidos e realizados. Já não haverá morte, nem luto, nem grito, nem dor, porque passou a primeira condição.

Sim, seremos livres da velha condição em que estávamos por causa das conseqüências do pecado. Quando chegar o mundo novo estaremos livres das conseqüências que o pecado acarretou: a morte, as doenças, a fome, a miséria, as injustiças, as guerras e daí a dor, o pranto, a angústia… Estaremos livres de todo mal.

Esta é a nossa esperança: haveremos de passar por muitas dificuldades e tribulações até chegar este dia, mas enfim veremos um Mundo Novo onde justiça e paz se abraçarão. Onde o amor e a alegria hão de reinar.
Deus nos fala mais por fatos do que por palavras. O grande fato é o derramamento do Espírito Santo que está acontecendo: nunca houve outro igual na face da terra. (…)

O Reino de Deus está próximo. Por isso levante a sua cabeça, reanime-se porque a nossa libertação se aproxima.

Esta é a grande esperança dos combatentes do Senhor. É esta esperança que devemos viver. Esperança que nasce de uma certeza: o Senhor virá e a sua vinda está cada vez mais próxima. É esta certeza e esta esperança que temos de levar a muitos. O mundo e a própria Igreja estão carentes desta esperança. Nós somos os combatentes na esperança!

Rezemos juntos clamando:
Vem, Senhor Jesus. Vem implantar o Teu Reino. Que chegue logo a Tua hora, o Teu dia.
Limpa esta Terra, Senhor. Devolve Satanás para o abismo, e livra-nos de todo o mal.
Que venham logo os Céus novos e a Terra nova. Maranathá. Vem, Senhor Jesus!

”Quando esses acontecimentos começarem a produzir-se, erguei-vos e levantai a cabeça, pois a vossa libertação está próxima” (Lc 21, 28).

Trecho do livro: Combatentes na esperança, Padre Jonas Abib

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.