Experiência de Deus: Divulgue esta idéia!

A alegria da experiência com Deus é algo indescritível. Quem a tem, pode partilhar, testemunhar, mas jamais poderá traduzir em palavras a profundidade desta experiência. Mesmo que você a tenha em algum encontro, em comunidade, em retiros, ela é pessoal e intransferível. Ao mesmo tempo ela é igual para todos por ser marcante, santificadora, momento de cura, de autoconhecimento, de paz. Nela Deus se revela plenamente, ainda que não possamos percebê-lo totalmente e em geral, nos identificamos com o que é resposta àquilo que estamos vivendo.

Marcante porque quem experimenta Deus nunca mais esquece. E isso é certo. A prova disso é que, quando não somos dóceis aos frutos desta experiência, reagimos de forma resistente a ela, como se pudéssemos apagar os seus efeitos. Mas é impossível. Se você teve uma experiência com Deus, ela modificou a sua vida de alguma forma. . Até a rebeldia e a resistência às coisas de Deus são reações à ação de Deus na tua vida. E não pense que Deus te invadiu ou não respeitou sua liberdade. Nada disso. Pode ser que você não aceite, mas a verdade é que “o desejo de Deus está inscrito no coração do homem, já que o homem é criado por Deus e para Deus” (CIC 27). . E como Deus não cessa de atrair-nos para ele, em todas as culturas, em todas as crenças, em todos os povos podemos perceber essa busca do homem por Deus, mesmo quando nos relacionamos com Ele com esquecimento, negação, resistência ou rejeição. Percebe que não há como ignorá-lo?

Então por que nós temos apenas momentos e não uma vida de experiência com Deus? Poderíamos aqui enumerar muitos motivos e creio que alguns até são óbvios demais: pecado, auto-suficiência, acomodação, e tantos outros. Prefiro mudar a pergunta: como fazer de minha vida uma experiência de Deus? Eliminar totalmente os motivos que nos impedem é muito difícil.

Olhemos então para o positivo: Deus está sempre nos atraindo para ele. Já que isso é verdade, estamos sempre a um passo de experimentá-lo em nossas vidas. Podemos começar das pequenas coisas. Pode parecer bobo, mas aquela sensação gostosa da brisa do mar batendo em seu rosto no fim da tarde fala de Deus para você. O amanhecer na roça, com cheiro de café no fogão de lenha e o barulho dos animais fala de Deus para você. O encontro inesperado com alguém de quem você tinha muita saudade fala de Deus para você. Os teus filhos na inocência de criança falam de Deus para você. O zelo de tua mãe, o esforço do teu pai, tua capacidade de aprender, os seus planos e tantas outras coisas falam de Deus para você. Basta você perceber.

Comece com esses presentes de Deus a cada manhã e que se estendem por todo o dia. Depois passe a perceber Deus nas atitudes, nos acontecimentos, e até no mal que é transformado por Ele em um bem, muitas vezes trazendo um alerta, provocando mudanças de vida, gerando crescimento pessoal e comunitário. É um exercício. Aos poucos você vai perceber que a sua vida é por si só, desde o seu nascimento, é uma experiência concreta de Deus que passou despercebida, esquecida ou negada.

Uma das experiências de Deus mais marcantes para mim é a que tenho vivido com a ação da Providência Divina. Desde que parei de enxergar a Providência como uma simples provisão de bens materiais e de dinheiro, passei a perceber que Deus é mais presente na minha vida do que eu imaginava. Tenho tido experiências com Deus no dia-a-dia, na convivência com meus irmãos e amigos, nas orações que faço, nas dificuldades que me fazem lutar e crescer, no trabalho, em casa. Há dias em que estou centrado em mim mesmo, ou nas preocupações normais e nas excessivas. Nestes dias se torna mais difícil e muitas vezes até me esqueço de experimentar Deus. Rezo mas não o experimento. Torno-me egoísta e quero tudo do meu jeito. Mas a saudade de Deus prevalece e logo, logo eu volto a me dispor. E vivendo muito longe do que seria o ideal, eu peço a Deus a graça de experimentá-lo todos os dias.

É mais uma questão de disposição do que de esforço, que também é necessário. Basta deixar a graça de Deus agir. Sem a graça, o esforço é inútil. Trata-se de escolha e de atitude. Pense. Avalie. Mas não perca muito tempo raciocinando. Aja! Abaixe suas armas e elimine os pré-conceitos. Reze. E acolha a graça de experimentar Deus em todo tempo! Divulgue esta idéia! Todo o resto virá por acréscimo porque serão frutos. E por mais que seja uma experiência pessoal, você vai desejar que todos experimentem o que você vive. E vai querer partilhar, e quem sabe até escrever um texto…

“Tudo isso para que procurem a Deus e se esforcem por encontrá-lo como que às apalpadelas, pois na verdade ele não está longe de cada um de nós.” (Atos 17, 27).

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.