Comprometer com amor

Evangelizar é a missão de todo cristão

O cristão precisa viver sua fé anunciando a vida em Jesus, pois evangelizar é a missão de todo cristão

Quando fui à Terra Santa pela primeira vez, um judeu me perguntou se eu sabia a diferença entre o mar da Galileia e o mar Morto. Disse que sabia que o primeiro era de água doce, cheio de vida, e o segundo tinha altíssimo grau de salinidade. Ao seu redor não há vegetação nem vida. É com razão chamado de “Mar Morto”. Ele me disse que era isso mesmo. Mas perguntou qual seria a razão dessa situação de vida e morte? Respondi que, de fato, não sabia. Ele me disse que o mar da Galileia tem vida, porque recebe as águas das montanhas e não fica com elas para si. Deixa as águas saírem para o deserto, formando o Rio Jordão, onde Jesus foi batizado. Esse rio vai desaguar no Mar Morto. Mas esse segundo mar é egoísta, não entrega as suas águas. Por isso fica morto.

Ser cristão é seguir o exemplo do mar da Galileia. Rezamos “venha a nós o vosso Reino… dai-nos o pão de cada dia”, mas também nos comprometemos com o amor, a solidariedade e o perdão. Não podemos viver como a água parada do mar morto. Em água estagnada cria-se o mosquito da dengue. Cristão parado é cristão dengoso. Aliás, nem é bem cristão, é “tristão”.

Todo cristão é um missionário

Ultimamente, a Igreja tem insistido muito que todo cristão é missionário. É isso mesmo. Precisamos viver a nossa fé no caminho, sempre anunciando a vida em Jesus. Todos nós somos evangelizadores. Cristão que só fica sentado na igreja, ouvindo o padre, é também um cristão “dengoso”. Está infectado pela epidemia do marasmo religioso. A sua fé é morta, é salgada, triste.

O verdadeiro cristão é um riacho, nunca uma poça de água parada. Não precisa ter carro ou avião para ser um grande missionário. Santa Teresinha do Menino Jesus viveu enclausurada num Carmelo, mas tinha um coração missionário que voava pelo mundo inteiro por meio da intercessão. A sua solidariedade espiritual atingia os quatro cantos da Terra. Há pessoas que, pela sua postura de fé, mesmo presas a uma cama em um hospital, mudam um lugar de morte em um mar da Galileia, um lugar de pescas milagrosas. O lugar é a gente quem faz.

Leia mais:
:: É preciso evangelizar até os confins da terra
:: Cristão da reclamação ou do louvor?
:: Anestesia espiritual 

Dengue espiritual

Vamos combater a epidemia da dengue espiritual das nossas paróquias. Não basta ir à Missa, é preciso sair em missão. Não pense que isso exige ir muito longe. Cada um de nós, com menos de 25 anos, certamente já andou dez vezes mais quilômetros do que Jesus em seus 33 anos de vida.

A missão não se mede pelo velocímetro, mas pelo coração.

Veja também:


Padre Joãozinho, SCJ

Padre da Congregação do Sagrado Coração de Jesus (Dehonianos), doutor em Teologia, diretor da Faculdade Dehoniana em Taubaté (SP), músíco e autor de vários livros.

http://blog.cancaonova.com/padrejoaozinho/

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.