Saiba

Como ter um santo de devoção?

Tantas vezes me fiz essa pergunta e me parecia algo tão místico em que a pessoa tinha tido alguma revelação especial, que parecia inalcançável para mim. Descobri com algum tempo de caminhada que não era dessa forma, que, talvez, nosso santo de devoção pode ser:

Como ter um santo de devoção?

Foto ilustrativa: Arquivo CN/cancaonova.com

Maneiras para ter um santo de devoção

Um santo que esteja presente na nossa história, a exemplo de JPII, ele sempre esteve presente em datas muito específicas e importantes para mim, costumo dizer que ele é o meu grande amigo do céu. Para isso, busquei aprofundar o conhecimento e entender o que me tocava, percebia também que quando confiava algo à sua intercessão ele sempre dava uma forma de me responder nos gestos. Diria é um entrosamento de 2 histórias;
–  Um santo de devoção pode ser escolhido por identificação: por exemplo, eu tenho uma forma ou um jeito de comunicar com Deus e me identifico com este santo, então, vou buscar conhecer mais, ler, me aproximar e, sobretudo, porque me identifico com a busca de santidade que Ele viveu!
Um santo de devoção pode acabar por ser uma escolha, primeiramente de Deus, do santo (como é o caso de Padre Pio, que ele escolhe aqueles que serão seus filhos) e uma escolha nossa, de reconhecimento e de aceitação!

Leia mais:
.:Santo do Dia
.:Precisamos apresentar às crianças os heróis de verdade
.:A primeira infância de Edith Stein
.:A bênção de São Brás sobre a garganta

Ter um santo de devoção é mais do que um título, é uma relação de intimidade com alguém que nos ajuda pela sua vida, e alguém que é ponte para nós, hoje como intercessor na eternidade!

Os santos existem para nos mostrarem primeiramente que a santidade não é inalcançável, que existe um caminho de luta e de combate para chegarmos nela, mas que é possível! Coragem, temos bons exemplos! Sigamos-os!

banner_espiritualidade


Brigite Cortez

Brigite Cortez, natural de Portugal, é missionária na Comunidade Canção Nova onde atua na Casa de Missão da França.

 

comentários