Culto autêntico

A Verdade vos libertará

As verdades que existem só podem proceder da única verdade que é o Cristo.

Estamos passando por uma profunda indiferença religiosa do sagrado onde a verdade está em crise, pois, o povo tem se afastado da Verdade. Uma vez que a verdade designa o plano de Deus e a Sua vontade, essa torna-se também um mistério.

Foto Ilustrativa: evgenyatamanenko by Getty Images

Jesus é a Verdade

Mas agora é o tempo da manifestação da Verdade única, que é o Cristo, a qual se manifesta ao mundo para nossa redenção. É pela Verdade e na Verdade que somos redimidos dos nossos pecados.

Jesus é a única Verdade; as verdades que existem só podem proceder da única verdade que é o Cristo. Fora d’Ele tudo é mentira. Deus é a própria verdade e, como tal, não Se engana nem se pode enganá-Lo. Ele é luz e n’Ele não há trevas (cf. 1 Jo 1,5). O Filho eterno, a Sabedoria encarnada, foi enviado ao mundo para dar testemunho da verdade (cf. Jo 18,37).

Libertos da mentira

O demônio tem espalhado falsas verdades e, com isso, muitos o seguem, afastando-se do caminho verdadeiro que só brota do Cristo: “Se, pois, o Filho vos libertar, sereis verdadeiramente livres” (Jo 8,36).

Leia mais:
.: Papa Francisco ensina que é preciso comunicar a verdade
.: Era da pós-verdade e quase mentira: é preciso cultivar a formação da consciência moral
.: As pequenas mentiras nos tornam incapazes de falar a verdade
.: Liberdade é a verdade

Que mentira você tem assumido em sua vida? E o que a tem regido? Jesus veio para nos libertar de toda mentira e reinar em nosso coração. O demônio é o pai da mentira desde o princípio. É necessário retirar todas as máscaras que a mentira foi colocando em você e fazendo com que fosse se afastando da forma como Deus o criou.

“Todo homem tem o direito e o dever moral de procurar a verdade, especialmente no que diz respeito a Deus e à sua Igreja e, uma vez conhecida, abraçá-la e guardá-la fielmente, prestando a Deus um culto autêntico. Ao mesmo tempo, a dignidade da pessoa humana exige que em matéria religiosa ninguém seja forçado a agir contra a própria consciência nem impedido, nos justos limites da ordem pública, de agir em conformidade com a sua consciência, de modo privado ou público, de forma individual ou associada” (Compêndio do CIC, 444).

banner_espiritualidade