Vejo a mão de Deus em minha profissão...

“Olá… Meu nome é Douglas Bertolin, tenho 21 anos e moro em Americana SP.

Vejo claramente em minha vocação profissional, a mão de Deus. Sempre tive dificuldades nos empregos anteriores, principalmente na minha vida de oração, pois não encontrava tempo para me doar mais na intimidade do Senhor.

Também sempre pedi ao Senhor que me desse um emprego no qual eu poderia estar mais próximo Dele, pois os empregos que eu já havia passado tinham me afastado um pouco na vivência do Primeiro Amor de Deus. A minha maior vontade era trabalhar na faculdade onde estudo, pois é uma Instituição Salesiana que tem por Mestre Dom Bosco e Nossa Senhora Auxiliadora, mas sempre achei ousadia demais da minha parte pedir isso a Deus.

Um dia estava numa missa e o padre da Instituição me chamou e perguntou se eu trabalhava; falei que estava desempregado e ele me pediu que trouxesse um currículo. Depois de quatro meses me chamaram para fazer uma entrevista e já disseram na hora, que a vaga era minha.

Depois disso, percebi o quanto estou mais próximo de Deus, já pude descobrir que a minha santa de devoção é a Nossa Senhora Auxiliadora, pois, em tudo Ela tem me auxiliado e me ajudado. Minha oração está bem mais fervorosa e Deus está me dando muitas graças depois que fui trabalhar lá. Acredito que, quando rezamos mais, somos mais ousados diante das coisas de Deus e, por isso, tenho colhido muitos frutos deste trabalho.

Posso dizer claramente que Deus conhece os anseios dos Seus filhos e, tudo que pedirmos a Deus, Ele, prontamente, no seu tempo, nos dará. O meu trabalho fez com que eu confiasse mais no Senhor e acreditasse que realmente Ele tem o melhor para cada um de nós. Basta nos abandonar nas mãos do Senhor.

Agora, estou na oração pela minha vocação pessoal e, creio e Espero que Deus me dará o melhor no tempo certo.

Estou realizado profissionalmente!
É Deus quem nos faz realizados.

Um abraço.”

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.