Testemunho de uma jovem PHN

Eu participei de um festival católico, o Hallel no ano 2000, e vi uma barraca com a inscrição “PHN”. Eu não sabia que o PHN era para as pessoas que estavam querendo alcançar santidade. Eu achei que era apenas para adulto, ai visitei, peguei uma revista da Canção Nova e conheci a Canção Nova pelo portal. Só então eu conheci a Canção Nova, estive no Acampamento PHN. Agora, graças a Deus, estamos formando um grupo PHN no Paraguai, pois a gente encontra no PHN um verdadeiro caminho para alcançar a santidade. Não é o único, mas é um bom caminho, que tem tudo que a gente precisa.

Nós falamos que o PHN é simplesmente uma forma de utilizar as armas que a Igreja dá para nós: a confissão, rosário, jejum, Bíblia e a Eucaristia. É isso que o Pe. Jonas e o Dunga fazem através do PHN, eles nos ensinam a amar a nossa Igreja através dessas armas. Faço parte de uma comunidade de aliança, a nossa espiritualidade é pregar encontros percorrendo o país. É uma comunidade de retiros no Paraguai.

A gente teve a ousadia de falar do PHN, do estado de vida PHN, num encontro só, em março desse ano. O título da palestra era “Por hoje não”. Depois da palestra um grupo de cinco catequistas chegou perto de mim perguntando se era possível formar um grupo vivendo o modo de vida PHN. Eu orei para o Espírito Santo, para Ele dizer se era o tempo ou não. Então eu fui ousada e disse sim, que daria tudo certo. Uma semana depois 07/03/2003 nos encontramos. Havia 35 jovens procurando viver, conhecer melhor o que era PHN. E agora há mais jovens, três vocações sacerdotais e duas religiosas, vivendo o estado de vida PHN. Foi um meio de conhecer melhor a nossa Igreja, conhecer nosso Senhor Jesus Cristo, amar o rosário, a Confissão.

A gente percebe mesmo, que somente essas três letras causam muita inquietude, geram as pergunta: “O que é esse PHN? É possível ser santo?”

Eu já escrevi uma carta para o Pe. Jonas, o Dunga. E um menino paraguaio veio aqui no Acampamento de Corpus Christi só para entregar essa carta. Agora eu vim aqui esperando falar com eles, esperando poder fazer a divulgação, pedindo programas de rádio PHN, as músicas para gravar, as traduções dos livros PHN do Dunga e do Pe. Jonas. É assim que nos comunicamos: ligando, enviando e-mails, vindo para cá, cada vez que a gente pode. E se Deus quiser, o ano que vem vamos trazer uma caravana para cá.

Acessamos constantemente o Portal cancaonova.com é a única forma de sabermos as datas dos encontros, pegar informações do portal PHN, ouvirmos as orações que a Luzia faz nos encontros, as pregações do Pe Jonas. É a única forma de estar perto de vocês. O portal é uma boa forma de evangelização mesmo! É a única que a gente tem, porque lá não pega o canal de TV Canção Nova, nem a Rádio. Pela Internet, então, um dos meninos está sempre entrando no Chat falando com os brasileiros sobre o PHN. É a única forma que temos, e é muito boa.

Gostaria de dizer que é uma grande benção a Canção Nova e pedir que orem muito para que essa obra siga em frente. Vocês não têm idéia do que a Canção Nova está fazendo ao redor do mundo. É uma grande benção, é Deus agindo! A Canção Nova é um grande meio que Deus está usando para agir. E não é somente no Brasil. Eu falava para uma menina: “Vocês têm que sair do Brasil para enxergar de fora da Canção Nova o que ela é, para valorizar e ajudar”. A gente só pode orar lá no Paraguai e visitar o portal cancaonova.com, mas os brasileiros podem assistir a TV ouvir a Rádio e vir nos Acampamentos. Ela é uma obra de Deus e nós precisamos dela.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.