É hora de se decidir

Fomos feitos por amor e para o amor. Amar é a essência da vida.

Muita gente, porém, pensa que o amor é somente um sentimento e, que brota naturalmente sem que a gente precise fazer nada. Não! Amar é, antes de tudo, um ato de vontade. É necessário querer amar. É preciso tomar a decisão de amar, de expressar amor pelas pessoas com as quais vivemos; de querer envolvê-las com sinais de amor, até mesmo surpreendê-las com as nossas manifestações de amor.

Aqueles que não foram amados, que não receberam amor, que não tiveram um ambiente caloroso de amor; aqueles que não foram envolvidos nesse clima de afeto partilhado, freqüentemente não sabem amar, não sabem expressar amor, não conseguem traduzir o amor em gestos. Não é que não existia amor neles: todos nós fomos criados à imagem e semelhança de Deus amor. Há amor em nós, em todos nós.

O que essas pessoas não sabem é expressar o amor que há nelas. Não conseguem se manifestar em gestos de amor. Encabulam-se, inibem-se. Amar é resultado de aprendizagem. É preciso aprender a amar. Eles não receberam, não experimentaram, por isso não sabem amar, não sabem expressar amor.

E como se rompe esse círculo vicioso?

Decidindo-se a amar. É preciso que aconteça esse momento em nossa vida: a hora de decidir-se a amar, a manifestar amor em gestos concretos.

A gente aprende a amar amando. Na vida tudo é assim: a criança aprende a andar andando, aprende a falar falando. A gente aprende a cantar cantando, aprende a nadar nadando. Do mesmo modo, a gente só aprende a amar amando.

Mesmo se não tivermos a graça de viver num ambiente de amor, e por isso não aprendemos a amar, a manifestar amor, chega uma hora em que é preciso decidir. Chega o momento de começar a emitir sinais de amor.

É um momento importantíssimo, é uma hora de graça a hora em que a gente decide amar. Repito: amar é uma questão de decisão, é um ato de vontade. Principalmente expressar amor depende da nossa vontade. Começar a fazer gestos concretos de amor é resultado de uma decisão.

A hora é agora. Amar é uma coisa tão importante, é algo tão vital, que você não pode deixar para depois. Por que você não se decide agora? Por que você não toma a decisão de começar a fazer gestos de amor?
Não se assuste! Não se iniba. Não é nada difícil demais! É decidir-se e começar a fazer gestos de amor. Será como a criança que dá seus primeiros passos. É como começar a dizer as primeiras palavras. É assim que se começa. É assim que se aprende a amar. É assim que se rompe uma cadeia de morte, porque a Palavra de Deus diz claramente:

“Sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama permanece na morte” (I Jo 3, 14)

Pare um momento. Decida-se a amar. Tome uma decisão de começar a fazer atos de amor. Vai ser a mais linda decisão da sua vida.

Não deixe para depois. Faça isso agora. Decida-se a amar! Decida-se a fazer atos concretos de amor! Decida-se!

Do livro: “A cura da nossa afetividade e sexualidade”

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.