Reflita

O maior mal que o pecado pode nos trazer é nos afastar de Deus

O maior mal que o pecado pode nos trazer é nos afastar de Deus. O pecado também pode causar em nós o medo de voltarmos para o Senhor

“O pecado é ofensa a Deus: ‘Pequei contra ti, contra ti somente; pratiquei o que é mau aos teus olhos’ (Sl 51,6). O pecado ergue-se contra o amor de Deus por nós e desvia dele os nossos corações” (Catecismo da Igreja Católica §1850).

O maior mal que o pecado pode nos trazer é nos afastar de Deus. Muitas vezes, caímos, mas enquanto estivermos vivos, estaremos nessa luta que travamos diariamente. O pecado também causa em nós o medo de voltarmos para Deus, de não sermos aceitos por Ele. O inimigo nos enche de acusações e mentiras, e, assim, permanecemos no pecado, na lama.

Foto ilustrativa: Paula Dizaró / cancaonova.com

Não importa o tamanho do nosso pecado nem como caímos, o importante, agora, é retornarmos ao local onde nos sentiremos novamente acolhidos e limpos, o coração de Deus.

O pecado de Davi

Podemos ver, na vida de Davi, uma busca constante em servir o Senhor, a ponto de ser conhecido como um homem segundo o coração de Deus. No entanto, até mesmo o rei, com todo o seu amor e intimidade com o Senhor, teve momentos de queda ao seguir seus desejos: “Numa tarde, levantando-se da cama, Davi foi passear no terraço do palácio real. Lá, ele viu uma mulher tomando banho. Ela era muito bonita. Davi mandou colher informações sobre ela. Disseram-lhe: ‘Ela é Betsabeia, filha de Eliam e esposa de Urias, o heteu!’. Então, Davi mandou emissários para que a trouxessem. Betsabeia foi e Davi teve relações com ela, que tinha acabado de se purificar de suas regras. Depois ela voltou para casa” (II Samuel 11, 2-4).

Davi era e é conhecido por sua coragem, força, justiça e seu amor a Deus, mas sua vida também foi marcada por uma má escolha, que o levou a cair em pecado. É importante entendermos que ele estava no auge de seu reinado. Já havia conquistado várias vitórias e era respeitado pelo seu povo e pelos reinos vizinhos. Naquele tempo, o rei tinha como papel principal comandar o exército em batalha: “Na mudança do ano, quando os reis costumavam sair para a guerra, Davi ficou em Jerusalém” (cf. 2 Sm 11,1).

Ele não foi para a batalha com sua tropa, pois sabia da força de seus homens; com isso, não viu necessidade de acompanhá-los. Davi não cumpriu o papel que Deus lhe confiou, pois já começava a se esquecer de Quem o chamou. Ele está em pé, no auge, é um conquistador e tem muitos a seu comando, mas se esquece do seu Deus e “o pecado ficou a sua frente” (cf. Sl 51, 5).

Leia mais:
.: Não existe nada mais catastrófico no mundo do que o pecado
.: O pecado é uma ruptura da nossa relação com Deus
.: Meu pecado pode diminuir meu valor como pessoa?

Davi vê Betsabeia e se encanta por ela. Percebemos a consciência de Davi na decisão tomada. Ele procurou saber quem era aquela mulher, e, mesmo sendo casada, deitou-se com ela. Essa atitude desencadearia várias outras. Davi não cai somente em um pecado, mas em muitos por consequência de sua escolha. Ele peca por ser presunçoso, pois já se sente bom o bastante para nem mesmo ir às batalhas, por seus olhares maliciosos e seus desejos consentidos, por adulterar, pecar e mentir para Urias, por tentar enganá-lo, mandá-lo para a morte e ainda agir como se nada tivesse acontecido.

O perigo de deixar Deus de lado

O rei perdeu o temor e se deixou levar por seus desejos. Esse homem, que tinha o Senhor como seu amigo e n’Ele confiava plenamente, deixa-O de lado e toma decisões pautadas em suas paixões. Vemos que, em todos os momentos da vida de Davi, ele traz o nome do Senhor consigo. Porém, há um detalhe interessante: os dois livros de Samuel tem, juntos, 55 capítulos, e em apenas quatro Deus não é citado de forma nenhuma. Isso acontece quando o rei ou algum dos seus se esquecem do Senhor e falham. No capítulo que narra o “pecado de Davi”, vemos que Deus não é citado nem lembrado. Quando O deixamos de lado, somos arrastados por nossas inclinações ao mal.

Davi ignora tudo o que o Senhor fez em sua vida até aquele momento, esquece-se de que foi Ele quem o elevou ao lugar em que estava. O Senhor encontrou Davi ainda em sua juventude, e ele era um simples pastor que cuidava das ovelhas do pai.

Como anda sua relação com Deus?

No meu caso, Deus me encontrou de uma maneira parecida. Eu ainda era jovem e não tinha muito sentido na vida, estava trilhando, a passos largos, uma existência sem sentido e cheia de vazios, mas o Senhor me encontrou e me deu sentido para viver. Pense: Onde Jesus o encontrou? Onde Ele fez uma curva com sua história e lhe deu sonhos, o fez crescer e o tirou da lama? Como anda sua relação com Ele?

Nosso personagem bíblico pecou gravemente, e já dava sinais – podemos detectar na leitura – de que, muito mais que pecar contra Deus, ele já havia se distanciado d’Ele. O profeta Natã o questiona sobre a má conduta da parte de um “certo homem”, Davi nem mesmo consegue identificar-se, pois seu coração já não estava mais no Senhor. Um coração longe de Deus não enxerga a verdade, pois só no Pai podemos nos ver como somos.

Um dia, fomos resgatados por Deus. Hoje, talvez, já nos vejamos capazes de caminhar sem Ele. Não lutamos mais, pois já somos fortes o bastante para estar em alerta. O pecado de Davi teve início quando ele não mais se sentiu dependente do Senhor. O coração do rei, que sempre teve no Senhor o seu norte, resolveu confiar em suas próprias forças e se perdeu no trajeto. Porém, existe uma certeza: o Pai sempre nos espera, assim como esperou Davi.

Sempre precisaremos retomar a amizade com Aquele que nos deu vida em abundância. Seja qual for o ponto onde chegamos, Deus sempre tem misericórdia e amor para nos trazer de volta e nos devolver ao que realmente somos: filhos amados d’Ele!


Paulo Pereira

José Paulo Neves Pereira nasceu em Nossa Senhora do Livramento (BA). Missionário da Comunidade Canção Nova, ele atua como gerente no setor de Conteúdo da TV Canção Nova.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.