Coerência

A vida como matéria-prima para evangelização

“Sou vaqueiro e cultivo sicômoros. Foi o Senhor que me tirou de trás do rebanho, o Senhor me ordenou: ‘Vai profetizar contra Israel, o meu povo!'” (Amós 7, 14c-15).

A profecia surge sempre em momentos delicados da história de um povo. No caso de Amós, não foi diferente. As palavras dele faziam parte de uma conjuntura muito difícil.

Foto Ilustrativa: Wesley Almeida/cancaonova.com

Ele fazia parte do grupo que sofria a exploração dos mais poderosos, pois era vaqueiro, pastor de ovelhas e cultivador de sicômoros, ou seja, um trabalhador do campo.

Isso nos permite perceber que o profeta Amós, antes de falar em nome de Deus, é um homem que vive aquilo que diz.

Sua vida deve ser a matéria-prima para a evangelização

No conceito hebraico, palavra (aquilo que o profeta diz) e realidade (aquilo que ele vive) têm o mesmo significado, ou seja, existe coerência na vida do profeta, pois este não profere palavras vazias de significado. Por isso, a palavra dita e profetizada por este servo de Deus passa antes pela sua própria existência. Ele vivia a situação sofrida de seu povo, sentia as dores dos seus, pois vivia na pele as mesmas dificuldades dos demais.

Dessa forma, ele consegue que sua profecia seja ouvida e, principalmente, vivida pelas outras pessoas. É, antes de tudo, testemunho, é realidade, é vida!

Leia mais:
.: A Bíblia no meu dia a dia
.: Traga o contexto bíblico para a sua vida diária
.: Como compreender o contexto das passagens bíblicas?
.: O profeta transmite a Palavra de Deus 

Você vive aquilo que diz?

Quais palavras você, como profeta, tem dito? Elas são vividas por você ou são meros conceitos, ideias e divagações?

O verdadeiro pregador, o profeta, tem, na sua própria vida, a base para sua pregação e para as suas palavras. Sua vida deve ser a matéria-prima para a pregação, para a evangelização.

banner_bíblia

comentários