Parte II

Continue a reflexão do encontro de Zaqueu com Jesus

Caro internauta, estamos fazendo uma breve reflexão do lindo encontro de Zaqueu com Jesus, narrado no capítulo 19 do Evangelho de Lucas. No artigo anterior, vimos que Jesus, ao passar por Jericó, estava se dirigindo para Jerusalém. Em Jerusalém, ele seria julgado, crucificado e morto, quer dizer, não era uma viagem qualquer. O que, aliás, poderia ser mais importante do que aquilo que Ele estava por fazer? Provavelmente nada. No entanto, ao encontrar Zaqueu, ele interrompeu a sua viagem.

Ao fitar Zaqueu em cima de um sicômoro, Jesus parou e disse: “desce depressa [Zaqueu], porque é preciso que eu fique hoje em tua casa”. Em outras palavras, Jesus estava dizendo para ele, “Zaqueu, você tem muito valor para mim”. Estava ou não estava dizendo isso? Se Zaqueu não tivesse valor, Jesus não pararia, afinal, Ele tinha algo muito importante para fazer.

Continue a reflexão do encontro de Zaqueu com Jesus

Foto ilustrativa

Sabemos da grande dificuldade que é ter que parar quando estamos para fazer algo importante. Quem, por exemplo, nunca saiu da sua casa tendo todo um planejamento em sua mente e, no trajeto, é parado por alguém? Nessas situações é muito comum torcemos para não sermos parados por ninguém, e, quando isso acontece, nossa tendência é darmos pouca atenção para a pessoa que nos interpelou. Agir como Jesus é colocar a pessoa em primeiro lugar, é dar atenção, é fazê-la sentir-se amada. É um exercício diário que deveríamos fazer.

Desistir ou não desistir?

Retomando a história, Zaqueu, como já foi dito, não tinha nenhum valor para os judeus. Pelo contrário, era rejeitado por eles pelo fato de ser considerado ladrão. Para piorar ainda mais a situação desse infeliz, o terceiro versículo afirma que Zaqueu, embora quisesse ver Jesus, não conseguia, porque era de baixa estatura. Toda aquela multidão à frente de Zaqueu o impedia de ver Jesus. Ninguém dava valor para esse homem.

Ele tinha duas opções: desistir de ver Jesus ou tentar encontrar uma maneira diferente para vê-Lo. Ele homem optou pela segunda. Conta o Evangelho que Zaqueu “correu adiante” e subiu em um sicômoro. Essa passagem é tão rica, que até mesmo a espécie de árvore que Zaqueu usou para ver Jesus (o sicômoro) nos ensina algo importante.

O sicômoro é uma espécie de figueira que cresce bastante, por volta de dez a quinze metros de altura. Acontece que ela possui ramificações mais baixas, próximas ao solo. Por isso, mesmo Zaqueu sendo baixinho, não teve dificuldade em subir nesta árvore. Embora o sicômoro fosse uma árvore frutífera, ela era considerada de qualidade inferior. Seu fruto não possuía valor por ser duro e demorar em madurar.

Todas as coisas possuem valor, quanto mais as pessoas

Veja que interessante! Zaqueu, um homem sem valor aos olhos da multidão, subiu em uma árvore sem valor aos olhos da multidão. No entanto, foi justamente aquela árvore sem valor que permitiu a Zaqueu ver Jesus. Um homem desprezível em cima de uma árvore desprezível. Quem seria capaz de dar valor para aquela pessoa? A resposta é simples: Jesus!

Leia mais:
.:Uma breve reflexão do encontro de Zaqueu com Jesus
.:Como era a sociedade no tempo de Jesus?
.: Reflita sobre a dimensão político-religiosa no tempo de Jesus
.: Continue a reflexão sobre a dimensão político-religiosa no tempo de Jesus

Portanto, caro internauta, se alguém, em alguma oportunidade, disse que você não tinha valor, desconfie seriamente dela. Quem sabe você mesmo já tenha as considerado sem valor? Desconfie também de você!

A história de Zaqueu não para por aqui. No próximo artigo, daremos continuidade a essa reflexão. Não se esqueça de deixar seu comentário dizendo o que mais lhe marcou nesse artigo.

Deus abençoe você e até a próxima!


Gleidson Carvalho

Gleidson de Souza Carvalho é natural de Valença (RJ), mas viveu parte de sua vida em Piraúba (MG). Hoje, ele é missionário da Comunidade Canção Nova, candidato às ordens sacras, licenciado em Filosofia e bacharelando em Teologia, ambos pela Faculdade Canção Nova, Cachoeira Paulista (SP). Atua no Departamento de Internet da Canção Nova, na Liturgia do Santuário do Pai das Misericórdias e nos Confessionários. Apresenta, com os demais seminaristas, o “Terço em Família” pela Rádio Canção Nova AM. (Instagram: @cngleidson)

comentários