saúde da mulher

O que nem todas as mulheres sabem

Mulheres, procurem o quanto antes um ginecologista

Se você quer ser mãe, cuide-se! Todo mundo sabe que o mês de maio é dedicado a Nossa Senhora e às nossas queridas mães. Sabe-se também que boa parte das jovens sonha em, um dia, celebrar o Dia das Mães com seus filhos. Porém, o que nem todas as mulheres sabem é da importância de se cuidar desde cedo. A atenção à saúde contribui para uma gravidez saudável, ou seja, gerar filhos de forma tranquila e, enfim, realizar-se plenamente como mães.

Sou jornalista, não sou médica, mas fiz mestrado em medicina – para ser mais exata, em tocoginecologia (ginecologia e obstetrícia). Não, não! Eu não saí fazendo notícias e partos durante o mestrado, mas por entender a importância de se divulgar informações de saúde com qualidade, fui para área médica me especializar. E observei como a imprensa brasileira ainda trata a saúde da mulher apenas sob o ponto de vista reprodutivo; fala-se muito em atividade sexual, gravidez, parto, pós-parto, entre outros.

O-que-nem-todas-as-mulheres-sabem

Foto ilustrativa: Drouk by Getty Images

Leia mais:
:: Ginecologista explica o que causa a infertilidade feminina
:: É possível engravidar sem fazer sexo?
:: Conheça Santa Gianna Beretta e seus valores familiares
:: Se a maternidade causa dor, por que ela vale a pena?

O ginecologista não cuida apenas da vida sexual da mulher, mas de toda a saúde reprodutiva

E, apesar desse bombardeio de informações diárias sobre a saúde reprodutiva, o que percebo é que muitas mulheres, em sua maioria solteiras, com vivência da castidade, nunca visitaram o ginecologista. Independentemente da idade, elas deixam de lado cuidados básicos de que nosso corpo necessita. Imaginam que, depois do casamento, tudo será bastante viável.

Cuidado, meninas! É muito importante saber o que se passa dentro de você, no local que vai abrigar as bênçãos de Deus na sua vida: seus filhos. E, deixar para se consultar só às vésperas da noite de núpcias, pode ser um grande equívoco.

O ginecologista não trata somente de mulheres com vida sexual ativa, mas cuida da sua saúde reprodutiva! E uma conversa com um bom profissional poderá, inclusive, desmistificar sua relação com o próprio corpo. Ele é templo do Espírito Santo e que precisa ser respeitado e, acima de tudo, precisa ser cuidado por você.

Em uma primeira visita, o profissional de saúde não necessariamente fará um exame Papanicolau em você (caso ainda não tenha iniciado sua vida sexual); ele poderá lhe pedir um ultrassom pélvico, por exemplo. Esse exame mostra os órgãos internos em uma telinha e pode detectar infecções, inflamações e os tão comuns ovários micropolicísticos. Se não tratados, podem evoluir de forma negativa e dar fim ao nosso sonho de ser mãe.

A consulta ao ginecologista pode evitar grandes sofrimentos

Conheço jovens que por se descuidarem ou por simples falta de informação, só foram descobrir casos graves em seu ventre (como grandes cistos e até câncer), depois dos órgãos terem aumentado duas e até três vezes de tamanho, sendo então quase inevitável uma cirurgia de retirada desses órgãos; o que é muito triste e frustrante para qualquer mulher que sonhou em gerar uma vida.

No Brasil, o câncer de mama é uma das principais causas de morte de mulheres entre 10 a 49 anos. Em seguida, consta o câncer de pulmão e do colo do útero. No primeiro e último casos, uma detecção precoce, com uma ida ao médico, pode diminuir – e muito – esse risco. E se você tem histórico de doença grave, relacionada ao sistema reprodutor em sua família, sua atenção precisa ser redobrada. Sabemos que, tudo o que é diagnosticado no início, tem muito mais chances de cura, sem sequelas ou maiores complicações.

Cuide-se, deixe de lado os esteriótipos e os medos de se consultar

Portanto, mulheres, cuidem-se! Vamos deixar os estereótipos e medos de lado e procurar o quanto antes um bom ginecologista, que respeite sua religião, suas escolhas e a auxilie a estar com o sistema reprodutivo em dia. Peça dicas às pessoas de sua comunidade, que professam a mesma fé que você, elas poderão indicar um profissional que possa ouvi-la e acolher suas necessidades.

Conversar com sua família também é importante, mas lembre-se de que, você é a única responsável pelo seu corpo, e zelar pela sua saúde, pelo dom da maternidade em sua vida, também é um ato de louvor Àquele que a criou. Aproveite o mês das mães para repensar como você tem planejado celebrar esse dia, um dia.


Mariella Silva de Oliveira Costa

Mineira, esposa, católica, feliz e amante de uma boa prosa. Jornalista, pesquisadora, professora e empreendedora digital. Mariella também é doutora em Saúde Coletiva (UnB), mestre em Tocoginecologia (Unicamp), especialista em Jornalismo Científico (Unicamp) e graduada em Comunicação Social (UFV). Idealizadora de muitasmarias.com
Contatos: mariellajornalista@gmail.com Twitter/Instagram : @_mari_ella_ www.youtube.com/mariellaoficial

comentários