Relacionamentos

Para reconquistar seu marido, reconquiste a si mesma!

Tenho ouvido muitas partilhas nas quais o marido não se interessa mais pela esposa e vai atrás de outra; procura nas redes sociais, ou ainda, é a esposa que vai atrás de outro e por aí vai. Uma frieza que começa em um dos dois e, quando o outro a percebe juntamente com o não envolvimento ou até o fazer por “obrigação”, infelizmente o contagia.

Com isso, o esfriamento aumenta assim como a distância um do outro também. Distância física, emocional, de diálogo, de amizade, de cumplicidade. Isso é muito sério! Porque, se um dos dois não der os  passos para cuidar, resolver e encurtar a distância entre eles, o casamento pode correr perigo. 

Para reconquistar seu marido, reconquiste a si mesma!

Foto ilustrativa: Eva-Katalin by Getty Images

O distanciamento pode acontecer em um relacionamento, para resolver isso, aprenda a se amar primeiro para assim reconquistar o outro

Em certa época do meu casamento, após uma gravidez, passei por um tempo em que me sentia fria para namorar e ter momentos íntimos com meu esposo.

Não temos receitas prontas para cada situação. Nós vivemos, tocamos em nossas fraquezas e buscamos, com a graça de Deus, a força e a inspiração para não afundarmos nas armadilhas que os relacionamentos enfrentam o tempo todo.

Nesse caso, partilho como dei a “volta por cima”, como percebi o alerta do meu corpo e do relacionamento e, ao mesmo tempo, como venci essa etapa. Você pode achar bobagem, mas vamos lá… Primeiro, para as mulheres, depois, do jeito deles, que os homens também pensem no que se pode fazer.

Naquele tempo de frieza, percebi como eu não rendia nos momentos de namoro e intimidade. Então, tive uma ideia (risos): quando via que o dia ou a noite seria propício ao namoro ou que o meu esposo deu sinais de que queria namorar e eu já sabia da minha frieza, comecei uma técnica. Antes de namorar, durante o dia, na hora do banho ou em algum momento propício, eu me arrumava, experimentava as possíveis roupas para ver com qual eu me sentiria bem, em qual peça eu ficava confortável e, ao mesmo tempo, bonita (tudo isso olhando ao espelho). Fui aprendendo que eu precisava voltar a sentir-me bonita; sentir-me possível de ser desejada, precisava preparar-me para o momento final, mas antes, bem antes, só eu e o espelho. 

Estar bem consigo

Com essas atitudes, comecei a criar expectativa para o grande momento. Comecei a desejar que chegasse a hora de usar aquela roupa, aquele batom, aquele perfume. Comecei a me surpreender e a surpreender meu marido. Reconquistei a mim mesma para reconquistar nossos momentos juntos. O ato sublime do amor, tomou forma novamente, tomou força dentro de nós. Aquilo que nos alimenta para a luta do dia a dia (além da oração), a vida sexual do casal, voltou a nos alimentar. E, quando estamos bem um com o outro e com Deus, temos força para qualquer luta.

Leia mais:
.: O matrimônio e o medo do compromisso permanente
.: No tempo do namoro e noivado, é necessário test-drive?
.: É possível vivermos o até que a morte nos separe?
.: Bate-papo sobre métodos naturais e filhos

Está precisando se reconquistar? Está precisando reconquistar seu esposo, sua esposa, seu casamento? Agora é a hora! Comece por você e contagie, de maneira sadia, aquele ou aquela que Deus lhe confiou para amar em todos os sentidos do amor.

banner horizontal


Rosení Valdez Oliveira

Rosení Valdez Oliveira é missionária na Comunidade Canção Nova desde 1997. Ela reside na missão de Cachoeira Paulista (SP) e atua no Setor infanto-juvenil com produção de conteúdo para crianças e adolescentes. Rosení também prega encontros para casais junto com seu esposo, Alexandre Oliveira. Semanalmente, o casal comanda uma live oracional no Instagram da @cancaonova. A missionária é colunista, desde 2013, do portal cancaonova.com. Também é organizadora do livro ‘#Adolescente – de quase tudo um pouco’, pela editora Canção Nova, e do DVD ‘Um lugar bem legal’, pela gravadora Canção Nova.

comentários