viva o presente

Como você lida com o passado?

Fazer memória é algo muito importante. Papa Francisco disse, recentemente, em uma de suas homilias, que nós não podemos cometer o pecado de não fazer memória dos acontecimentos que marcam nossa vida com esperança, coragem e paciência. Justamente, porque, quando fazemos memória dos feitos de Deus, estamos recordando que Ele é o Senhor, que já fez maravilhas em nós e pode fazer muito mais, porque para Ele nada é impossível.

O que nós não podemos é ficar agarrados à memória e não vivermos o presente nem avançarmos para o futuro. São Padre Pio nos ensina a rezar assim: “O meu passado está na misericórdia de Deus, o meu futuro nas mãos da Divina Providência, e o meu presente está diante do Seu amor”. Fazer a experiência de viver essa verdade é uma das descobertas mais importantes que podemos fazer.

Como você lida com o passado?

Foto ilustrativa: Andréia Britta/cancaonova.com

Não podemos deixar de viver o presente por ficarmos agarrados ao passado, porque isso nos tira o tempo da graça de Deus

Viver apegados ao passado nos tira do kairos, o tempo da graça, que é o presente onde Deus se manifesta. O nosso Deus não foi nem será, Ele é, no momento presente, Ele é Senhor agora, no lugar e na situação em que estamos vivendo, e Sua graça se manifesta assim, no presente.

Maria é um grande exemplo de quem soube passar por este mundo deixando passar as coisas que passam e escolhendo o que é essencial.

Ela viveu o presente com coragem e não teve medo de fazer memoria, de assumir sua história como sua, sem fugir dela, sem se fazer de vítima, sem ficar apegado aos fatos e sem culpar os outros. Antes, Maria, percebendo os traços de Deus em cada acontecimento de sua história, exaltava Sua misericórdia, como fez no Magnificat: “O Senhor fez em mim maravilhas. Santo é o Seu nome” (Lucas,1).

Leia mais:
::O homem deve conhecer a si sem deixar de conhecer a Deus
::Os três tipos de oração
::Como conciliar fé e razão?
::Baixe o aplicativo da Canção Nova e tenha acesso a todos os conteúdos do portal cancaonova.com

Não se culpe nem culpe os outros. A culpa é um veneno que tem aprisionado muitos corações. Deus lhe quer livre, seguindo em frente, mesmo que seja devagar. Quando o sentimento de culpa nos prende ao passado, a misericórdia de Deus nos arrasta para o futuro, e é preciso deixa-se conduzir por ela.

Lembre-se de que “águas passadas não movem moinho”. Abra seu coração ao amor de Deus, que está se manifestando, agora, neste momento presente, e deixe passar o que passa.

Assista!

 

banner migrantes


Dijanira Silva

Missionária da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Djanira reside na missão de São Paulo, onde atua nos meios de comunicação. Diariamente, apresenta programas na Rádio América CN. Às sextas-feiras, está à frente do programa “Florescer”, que apresenta às 18h30 na TV Canção Nova. É colunista desde 2000 do portal cancaonova.com. Também é autora do livro “Por onde andam seus sonhos? Descubra e volte a sonhar” pela Editora Canção Nova.

 

 

comentários