Reflita

Qual é a forma correta de educar os filhos?

Sinais preocupantes de que os pais não estão sabendo educar os filhos

No processo de educação dos filhos, não podemos garantir a eficácia de modelos, afinal, as pessoas são diferentes. Há, porém, trilhas a serem percorridas, as quais levam à jornada de educar os filhos ao sucesso na maioria das vezes.

Constatamos que os pais de outras gerações erravam, mas encaminhavam com firmeza os filhos. De uma forma geral, eram muito diretivos, propiciando um modelo autoritário, mas com limites claros. Na educação atual, observamos uma democratização do poder parental, onde as crianças expõem o que pensam, mas apresentam maiores fragilidades de respeito aos direitos dos outros.

Sinais preocupantes que os pais não estão sabendo educar os filhosFoto: Copyright: Juanmonino

Equilíbrio na educação

No modelo anterior, existia o castigo, às vezes violento, mas limitador. Existe a necessidade do castigo, para que a criança entenda que a vida é feita com ônus e bônus; e quando infringirem algo, vão ser responsabilizados por seus atos. Assim como atos positivos podem nos trazer elogios. O segredo é equilibrarmos punição com recompensas, com ênfase no segundo, para trabalharmos a pulsão de vida que todos temos dentro de nós.

Para vivenciar um modelo democrático, é preciso estabelecer regras que, muitas vezes, os filhos não gostam, porque não têm maturidade para escolher. Os pais não perguntam se os filhos querem ir à escola, pois se isso acontecesse, estes, com certeza, prefeririam brincar. Por se preocupar e amar os filhos, levam-nos para a escola e explicam, dentro da capacidade de compreensão de cada um, que na vida existem momentos para o trabalho e para o lazer.

Leia mais:
.: A importância de dizer ‘não’ na educação dos filhos
.: Quais são os erros mais comuns na educação dos filhos?
.: Não terceirize a educação dos seus filhos
.: Eduque seus filhos bem alicerçados em valores

Atenção aos limites

Um cuidado é importante: à medida que a criança amadurece, os limites vão sendo “flexibilizados” dentro da capacidade que ela tem de escolhas corretas. Por outro lado, existem pais que cedem muito ou se deixam manipular pelas artimanhas dos filhos.

É importante que os pais tenham autoridade. O domínio emocional é sinal de que a situação está sob controle. Por exemplo: se os pais gritam muito, acabam dando dicas para as crianças como esses adultos não aguentam pressão.

Acertei na educação dos filhos

Uma dificuldade da educação atual é que os pais querem ser amigos dos filhos, o que é bom, desde que não tenham medo de serem pais como é seu dever. Ou passam a ser escravos, fazendo pelos filhos e não os deixando assumirem tarefas adequadas a sua idade.

Quer saber se está acertando? Escute seu filho, converse sobre sentimentos e projetos. Ele precisa ter a certeza de que pode contar com você para ajudá-lo, mas também sabe que será cobrado se não respeitar os direitos dos outros, não cumprir com suas obrigações ou colocar em risco a sua própria felicidade.


Ângela Abdo

Ângela Abdo é coordenadora do grupo de mães que oram pelos filhos da Paróquia São Camilo de Léllis (ES) e assessora no Estudo das Diretrizes para a RCC Nacional. Atua como curadora da Fundação Nossa Senhora da Penha e conduz workshops de planejamento estratégico e gestão de pessoas para lideranças pastorais.

Abdo é graduada em Serviço Social pela UFES e pós-graduada em Administração de Recursos Humanos e em Gestão Empresarial. Possui mestrado em Ciências Contábeis pela Fucape. Atua como consultora em pequenas, médias e grandes empresas do setor privado e público como assessora de qualidade e recursos humanos e como assistente social do CST (Centro de Solidariedade ao Trabalhador). É atual presidente da ABRH (Associação Brasileira de Recursos Humanos) do Espírito Santo e diretora, gerente e conselheira do Vitória Apart Hospital.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.