Fazer planos e traçar metas é viver

Quase sempre é assim, mais um ano termina e o coração é povoado por sentimentos diversos anunciando que algo novo está por vim. Nesta época, naturalmente trocamos presentes, nos confraternizamos, fazemos balanços, saímos de férias, viajamos ou recebemos visitas. Mas não é só isso, esta época também traz em si um misto de esperança é dom da renovação. É tempo propício para avaliar o que vivemos e sonharmos com o que virá.

Muitas vezes, ouvi meus pais fazerem planos e traçarem metas para o ano novo – mesmo que fossem coisas bem simples como visitar um parente, comprar um brinquedo, reformar a casa, ou coisas assim. O certo é que ao dizerem: “No ano que vem, se Deus quiser, vamos fazer tal coisa”, alimentavam em mim e nos meus irmãos sementes de sonhos e cultivavam a esperança de que estava próxima nossa realização.

Acredito que sonhar, fazer planos e traçar metas é viver, é valorizar o tempo e ver nas entrelinhas dos acontecimentos os rastros de Deus, que é Mestre da esperança e sonhador por excelência. É seguir as pegadas d’Ele. Aprendi a sonhar dentro de casa graças à bondade e à simplicidade de Deus – expressas nos meus pais. E quando se fala de fim de ano, trago boas recordações das noites de 31 de Dezembro, quando minha família e tantas outras reunidas esperavam em frente à Igreja Matriz a contagem regressiva para a chegada do Ano Novo.

Exatamente à meia-noite, as luzes se apagavam e no Céu uma queima de fogos de artifícios iluminava nossos sonhos e reacendia nossa esperança… Depois de alguns minutos, as luzes voltavam a acender já com um outdoor anunciando o ano que acabara de chegar e votos de felicidades. Era um momento mágico e esperado o ano inteiro, nos abraçávamos emocionados desejando “Feliz Ano Novo” como se a vida recomeçasse ali, naquele exato momento. Felizmente, grande parte desta tradição ainda é mantida no pedacinho de chão onde nasci: Bezerros, região central de Pernambuco.

E hoje, embora distante desta realidade pela missão que assumo, percebo-me de vez em quando pensando nos meus planos, sonhos e metas para o ano que vem. Acredito que onde quer que estejamos, vivendo seja o que for, a vida continua e a “virada de ano” não pode passar na indiferença. É uma oportunidade que Deus nos oferece para recomeçar em todos os sentidos. A cada tempo a história atualiza os fatos e me faz tocar na realidade sempre atual. Deus, por amor, veio nos visitar trazendo a libertação e a paz tão esperadas. O nascimento do Menino Jesus mudou o rumo de nossa história, pois sua luz dissipou as trevas de outrora. Com a ternura de Menino pobre, nascido em Belém, veio nos ensinar que somente quando nos doamos e fazemos os outros felizes, quando partilhamos nossos sonhos e acendemos a esperança na alma de quem nos rodeia, é que conquistamos nossa própria felicidade – já que ninguém é feliz de verdade sozinho!

É tempo de celebrar as vitórias e alimentar sonhos, tempo de fazer memória às coisas boas que marcaram nossa vida e dar asas à feliz expectativa quanto ao ano que se aproxima. Certamente coisas muito boas irão acontecer conosco, mas é preciso acreditar nisso e contribuir para isso!

Entre as recordações, que conservo ligadas a esta época do ano, está a música “Marcas do que se foi” do Roberto Pêra. Hoje, dedico-a a você, pois ela traduz um pouco do que penso agora. Se puder, escute-a e seja feliz, não só hoje, mas durante todos os dias de sua vida.

“Este ano quero paz
No meu coração
Quem quiser ter um amigo
Que me dê a mão…

O tempo passa e com ele
Caminhamos todos juntos
Sem parar
Nossos passos pelo chão
Vão ficar…

Marcas do que se foi
Sonhos que vamos
Ter como todo dia nasce
Novo em cada amanhecer…”

Um Feliz Ano Novo com sonhos e realizações!


Dijanira Silva

Missionária da Comunidade Canção Nova, desde 1997, Djanira reside na missão de São Paulo, onde atua nos meios de comunicação. Diariamente, apresenta programas na Rádio América CN. Às terças-feiras, está à frente do programa “De mãos unidas”, que apresenta às 21h30 na TV Canção Nova. É colunista desde 2000. Recentemente, a missionária lançou o livro “Por onde andam seus sonhos? Descubra e volte a sonhar” pela Editora Canção Nova.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.