Conheça os símbolos do Natal

Árvore de Natal

No mundo, milhões de famílias celebram o Natal ao redor de uma árvore. A árvore, símbolo da vida, é uma tradição muito antiga que segue a história da humanidade. Os relatos mais antigos que se conhecem acerca da árvore natalina datam de meados do século XVII, e são provenientes da Alsácia, província francesa.

Descrições de florescimentos de árvores no dia do nascimento de Nosso Senhor Jesus Cristo levaram os cristãos da antiga Europa a ornamentar suas casas com pinheiros no dia do Natal, únicas árvores que permanecem verdes na neve.

Esse símbolo natalino representa o agradecimento pela vinda de Nosso Senhor Jesus Cristo.

A estrela

As estrelas na sociedade humana foram sempre tidas como “bússolas naturais” das pessoas. Hoje os aparelhos de navegação evoluíram de tal forma que esses corpos celestes se tornaram apenas ornamentos no céu, objeto de estudo. Contudo, durante milhares de anos eram elas as responsáveis em guiar os navegadores pelos mares e os viajantes pelos desertos. Eram elas que indicavam a direção, o sentido, o porto seguro.

A estrela guiou os Três Reis Magros Baltazar, Gaspar, Melchíor – desde o Oriente até o local onde nasceu Jesus –, para que pudessem presenteá-Lo com ouro, incenso e mirra , é lembrada hoje pelo enfeite que é colocado no topo da árvore natalina. E Jesus Cristo é a Estrela Guia da humanidade. Ele é o Caminho, o Sentido, a Verdade e a Vida.

Os Reis Magos

“Eis que uns magos chegaram do Oriente a Jerusalém perguntando: ‘Onde está o rei dos Judeus, que acaba de nascer? […] viemos adorá-Lo’ […]. Eis que a estrela que tinham visto no Oriente, ia-lhes à frente até parar sobre o lugar onde estava o menino […] e o adoraram. Abriram seus cofres e lhe ofereceram ouro, incenso e mirra” (Mt 2,1-12).

Não eram reis, mas sim, sábios, estudiosos, mas o que isso importa? A mensagem é mais forte que esse detalhe. Essa narração tão plástica e viva, enriquecida posteriormente com aspectos lendários, como o nome dos três (Melchior, Gaspar e Baltazar), traz duas grandes mensagens teológicas:
– Cristo não veio apenas para os judeus, mas para redimir toda a humanidade. Ele é o polo para o qual convergem todas as raças.
– A segunda grande mensagem está relacionada aos presentes oferecidos pelos magos: ouro, incenso e mirra. O evangelista Mateus expressa por meio desses símbolos a fé vivenciada pelos primeiros cristãos: Cristo é Rei dos Reis (daí o ouro), é filho Deus (o incenso) encarnado (a mirra).

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.