Seremos julgados sobre o amor

São João da Cruz é conhecido como “doutor místico”

São João da Cruz nasceu em 1542 perto de Ávila, Espanha e faleceu em 14 de dezembro de 1591, 49 anos de idade. Foi canonizado em 1726 e proclamado Doutor da Igreja em 1926.

São João da Cruz

Antes de tornar-se religioso trabalhara como enfermeiro e tentara aprender, sem sucesso, a pintura, o desenho e a escultura. Aos 21 anos de idade optou em ser carmelita, mas ficou muito desiludido com o modo de vida religiosa aí existente. Decepcionado, tenta passar para a Ordem dos Cartuxos, mais rigorosa, na qual poderia viver melhor sua vocação.

Todavia, a Providência Divina quis que São João da Cruz encontrasse Santa Teresa D’Ávila, que lhe fala do projeto de estender a Reforma da Ordem Carmelita também ao ramo masculino. João aceita o desafio como parceiro e discípulo. Na época, ele tinha 25 anos de idade e Teresa, 52. Esta frutuosa colaboração despertou calúnias e hostilidades da parte dos próprios carmelitas contrários às mudanças.

Teresa foi chamada de “mulher inquieta e vagabunda”, e João, “religioso desobediente, rebelde e teimoso”. Teresa o havia apresentado às suas monjas descalças com estas palavras: “Eis um padre que é santo!” Como sabemos, ela não se enganou. Também se lamentava dele “Não é possível conversar sobre Deus com o padre João da Cruz. Ele entra de imediato em êxtase e faz entrar em êxtase também os outros” .

João conheceu a cruz em todas as formas possíveis: das mortificações às doenças, das calúnias às perseguições, dos dolorosos escrúpulos às provações místicas do abandono espiritual. É bom lembrar que sua experiência mística não o fechou ao mundo, mas abriu-o à caridade para com os outros. Seu lema era: “No entardecer da vida seremos julgados sobre o amor.” João da Cruz costumava pedir três coisas a Deus: que não o deixasse passar um só dia de sua vida sem que lhe enviasse sofrimentos; que não o deixasse morrer ocupando o cargo de superior e que lhe permitisse morrer humilhado e desprezado.

Leia mais:
::Misericórdia em três gestos de amor
::Como cuidar dos idosos com amor?

Foi atendido. Pela experiência da cruz, do sofrimento aceito por amor, João nos ensina o encontro com o Cristo. Nos seus escritos, a cruz é substituída pela expressão “noite escura”.

O reformador e místico, João da Cruz, deixou-nos obras marcantes como Subida do Monte Carmelo, Noite Escura da Alma, Padecer e Depois Morrer, Cântico Espiritual, Chama Viva de amor, entre outras.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.