São Mateus, o evangelista

Mateus deixou para trás sua riqueza e seguiu Jesus, o maior dos tesouros

A tradição cristã nos diz que Mateus nasceu em Cafarnaum e exercia a profissão de cobrador de impostos quando Jesus o chamou. Ele foi constituído apóstolo e evangelista: “Depois disso, Jesus saiu e viu um publicano, sentado na coletoria de impostos. Disse-lhe: ‘Segue-me’. Deixando tudo, levantou-se e seguiu-o” (Lc 5,27).

São Mateus

Jesus chamou para segui-Lo “um pecador” segundo a visão da época. O Senhor não impôs condições para que Mateus, o cobrador de impostos, O seguisse. Um pouco mais adiante, a Palavra nos diz que “são os enfermos que precisam de médico”. O seguimento a Jesus é para todos: independe da cor, raça, condição social, situação… Jesus chama todos os homens para segui-Lo.

O exemplo desse apóstolo, e de tantos outros, demonstra que a história da Igreja está marcada pelas inúmeras intervenções do Espírito Santo que continua a chamar cada pessoa, conscientizando-a sobre a Boa Nova do Evangelho, sobretudo, a grande obra de evangelização e testemunho em todos os lugares como avanço da fé e generosidade da vida entregue a Deus. Muitos se dedicam à catequese, à educação, aos grupos de oração, ao serviço aos mais necessitados, ao ministério da comunicação. Caminham com os jovens e suas famílias, com os pobres, idosos, enfermos. Pessoas que, sentido-se chamadas, querem seguir Jesus sendo presentes de maneira silenciosa, mas também concreta e criativa, como uma continuação da presença d’Ele que passou a vida fazendo o bem a todos.

As palavras e os conselhos de Jesus são sempre atuais. Não foram palavras somente ditas no passado e aos doze apóstolos. Bons e maus haverá sempre. O Reino dos céus é para todos. A voz do Senhor ecoa ainda em nossos dias: “Segue-me”. Assim como chamou Mateus, Ele está chamando você: “Segue-me Não tenhas medo”. Nós somos os apóstolos do hoje, dos novos tempos, e devemos anunciar Cristo e sua mensagem libertadora ao mundo.

Certamente não faltam ao seguimento de Jesus provas e dificuldades. O caminho e o fundamento do seguimento ao Senhor estão centrados no relacionamento especial que Ele quer estabelecer conosco. Devemos ter sempre impressos na mente e no coração os testemunhos da chamada dos doze apóstolos. A iniciativa para esse relacionamento é de Jesus. Ali, Ele chamou para si aqueles que queria ao seu lado. Escolheu doze para estarem com Ele e para pregarem seus ensinamentos, cujo poder expulsava demônios.

Leia mais:
::O Ano Santo, por que e para que a Igreja o celebra?

Os Evangelhos nos apresentam a lista com o nome dos doze. Se pensamos um pouco no relacionamento que Jesus teve com eles, compreendemos logo que foi especial. Ele não exclui nenhum, nem mesmo os seus inimigos, quando estava na cruz. Tudo com os apóstolos tinha a intenção de estabelecer um relacionamento especial. Eles aparecem à parte. São distintos porque o Senhor os escolheu para compartilhar a sua vida e estar sempre com Ele. Por isso, Jesus os trata de forma particular, os chama de amigos e lhes dá a vida (João 15,12-17). Nós também somos chamados a viver este relacionamento com o Senhor. Ele quer ser íntimo do seu coração e ser seu amigo. Ele está próximo e chamando-o: “Segue-me. Não tenhas medo.”

Vera Lúcia Reis – Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.