Exemplo

São José nos ensina a viver pela fé

A vida do Santo Patriarca de Nazaré é permeada de imprevistos e surpresas, e somente pela fé ele encontrou forças para prosseguir no caminho traçado por Deus.

A fé é a condição “sine qua non” que impulsiona o fiel a perseverar na busca e no cumprimento da Vontade de Deus. São José, escolhido para ser o pai adotivo de Jesus, assumiu essa nobre missão à luz da Palavra de Deus.

São José nos ensina a viver pela fé

Foto Ilustrativa: Sidney de Almeida by GettyImages

São José um exemplo de homem e fé

Um homem fiel às tradições de seu povo tinha uma verdadeira paixão pelas Escrituras Sagradas. Lia-as e nelas meditava com amor, sentindo arder em seu coração as intuições que, muitas das vezes, vinham como respostas reveladas através dos sonhos.

“A Palavra de Deus é uma luz no meu caminho, uma luz para guiar os meus passos” (Salmo 118, 105). Quem aprendeu a rezar a Palavra de Deus, aprendeu a arte de se comunicar com o Altíssimo e com a humanidade. Aprendeu a cuidar das obras da criação, que exalam o perfume de Deus de tal modo que nos levam à oração.

A fé nas promessas de Deus e a plena confiança na Providência Divina ajudam-nos a encontrar as respostas aos apelos do Senhor e a discernir o que e como devemos agir em tudo, para a maior Glória de Deus.

A fé brota do aprender a ouvir

Contemplando à luz da fé a trajetória histórica da vida e missão de São José, compreenderemos como soube ele acolher e realizar a Vontade Divina. Ele nos ensina que a fé brota incessante da escuta, fazendo-nos adentrar o abissal recôndito onde habita a Santíssima Trindade.

E uma vez seduzidos pelo Amor nesse deserto do coração que ama, a única coisa a fazer é deixarmo-nos amar. Amar e deixarmo-nos guiar pela moção do Espírito Santo no exercício das obras de misericórdia corporais: Dar de comer aos que tem fome, dar de beber aos que tem sede, vestir os nus, acolher os peregrinos, visitar os enfermos, visitar os encarcerados e sepultar os mortos.

Leia mais:
.: São José era carpinteiro?
.: Como estudar e entender a Bíblia?
.: A Misericórdia Divina está sempre ao nosso alcance
.: Tocado pela misericórdia divina 

Obras de misericórdia

E das obras de misericórdia espirituais: aconselhar os duvidosos, ensinar com paciência os ignorantes, admoestar os pecadores, consolar os aflitos, perdoar as ofensas, suportar pacientemente as pessoas incomodadas e rezar pelos vivos e defuntos.

A fé de São José fortalece a nossa esperança e nos motiva a confiar no poder de sua intercessão junto a Deus. Pela leitura das passagens do Evangelho, nos relatos sobre a figura de José, percebemos o que significa caminhar na fé, no seguimento de Jesus, como discípulo e missionário, trabalhando com amor e comprometimento para a construção do Reino de Deus.

Trabalhemos incansavelmente para que São José ocupe seu lugar na vida de todos os cristãos, na família, na sociedade, na Igreja, no mundo. Assim como São José defendeu a vida e a integridade física de Maria e do Menino Jesus, também nós abracemos, com amor, a missão que ele nos legou: defender a Vida em todas as suas dimensões, da gestação até o desenlace, e, como absoluta prioridade, cuidar da Vida onde ela se encontra abandonada e ameaçada.

Peça a intercessão de São José

Segue uma oração carinhosa que nos ajudará a manter, no coração, a fé e a inteira confiança no glorioso São José, nosso Pai Adotivo, nossa referência e exemplo para todos nós.

Salve José, agraciado por Deus. O Senhor é convosco. Bendito sois vós entre os homens e bendito é o fruto do vosso piedoso coração, Jesus. São José, pai adotivo de Jesus, olhai e cuidai de nós, agora e na hora de nossa morte santa. Amém.


Padre Luiz Roberto Teixeira Di Lascio

Padre Luiz Roberto Teixeira Di Lascio é Vigário Paroquial na Basílica Nª.Sª do Carmo e orientador espiritual do Centro de Orientação Familiar da Arquidiocese de Campinas – SP.  É um grande devoto de São José, criador da Fraternidade Peregrinos de São José, além disso, é autor de livros como: “Terço Abençoado de São José”, “Uma Rosa para Maria” e “São José Patrono do nosso tempo”.

comentários