Padre Pio: Seu amor pela Igreja

“Quero viver e morrer na Igreja”

O santo padre Pio de Pietrelcina teve um grande amor pela Igreja. O pobre padre do Gargano que o mundo todo admirou, cujo silêncio de grande interiorização unia-se à Igreja, foi fiel e completamente disponível ao serviço incansável de Jesus, por todos os que o buscavam no confessionário.

Ensinou-nos também a amar muito o Santo Padre, o Papa, rezando por seu pontificado, porque ele é o vigário de Cristo entre nós.

A Igreja é a mãe dos cristãos, por isso nos convidou a amá-la. Ele também pôde experimentar o amor da Igreja por ele.

Dois dias antes de morrer recebeu um peregrino que pediu ao Papa Paulo VI:
“Santidade, vou ao Gargano; são cinquenta anos de estigmas em padre Pio, posso levar sua benção?”

O papa respondeu: “Com todo o coração, com toda a alegria, com todo o meu afeto”.

Leia mais:
::Padre Pio, o pai espiritual
::Padre Pio: Vida de oração

Meditação sobre a humildade

Quanto mais as graças e os favores de Jesus crescem na nossa alma, tanto mais devemos nos humilhar, tendo sempre a humildade da nossa Mãe Celeste, que, no momento da anunciação, como Mãe de Deus, se declarou serva de Deus. Nas coisas boas e nas difíceis que vierem humilhar-te sempre sob a forte mão de Deus, aceitando com humildade e paciência todas as tribulações que o Senhor Deus nos envia para, sempre rendendo ao Senhor, grande aceitação, ser digno da pátria celeste.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.