Diga não às festas de Halloween

Halloween não é festa para um jovem cristão

Onde está a força do jovem? Está justamente na sua capacidade de optar pela radicalidade. O jovem não costuma ter meias medidas… ou é, ou não é. Quando o jovem opta por Deus, ele se lança de cabeça.

Não dá para sermos de Deus e participarmos de atividades que vão radicalmente contra a fé cristã. É por isso que o jovem precisa ter a coragem de dizer: Não! Eu não vou a este tipo de festa ou eu não participo de tal atividade.

É preciso resistir à tentação de aderir àquele grupo ou se deleitar naquela diversão e aproveitarmos a ocasião para darmos testemunho do que acreditamos.

Eu preciso ter coragem de dizer aos meus amigos que não vou me fantasiar no Halloween, que não há condições de eu me vestir de bruxo, vampiro, diabo, alma penada ou até mesmo de personagens públicos que simbolizam um mal específico (terrorismo, desonestidade, sadismo, etc.)

Halloween é uma divertida celebração ao mal. Não tem como alguém participar de uma festa assim sem de alguma forma se prejudicar, acaba por manchar a própria mentalidade.

É a força que Deus plantou no coração jovem que transformará essa realidade, quando ele disser: Por hoje, não! Por hoje eu não vou prestar um culto ao mal. Eu não festejarei o dia das bruxas.

É preciso celebrar o que é bom, a paz, a alegria, a amizade, a vida…

A minha festa, a minha alegria, a minha celebração é para Deus.Celebrai com júbilo ao Senhor, todos os moradores da terra, servi ao Senhor com alegria… Entrai pelas suas portas rendendo graças, em seus átrios louvando-o; celebrai-o, bendizei o seu nome. Pois o Senhor é bom… Salmo 100.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.