Família, espaço privilegiado para a convivência

A “Semana Nacional da Família” é um evento anual da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB). A iniciativa teve início em 1992, como resposta à inquietação, ao descontentamento e ao desejo de se fazer alguma coisa em defesa e promoção da família, cujos valores, hoje, provavelmente mais que em outros tempos, vêm sendo agredidos sistematicamente em nossa sociedade. Escolheu-se, para isso, a semana seguinte ao Dia dos Pais, no mês de agosto, por ser o mês vocacional. Este ano de 2009, a “Semana Nacional da Família” acontece de 9 a 15 de agosto.

A Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB e a Comissão Nacional da Pastoral Familiar lançaram o subsídio “Hora da Família”, cujo tema deste ano é: “Família, Igreja Doméstica, Caminho para o Discipulado”, em articulação e comunhão com a Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética num compromisso conjunto com o Ano Catequético. Foram solicitados juntos à Secretaria Executiva Nacional da Pastoral Familiar (SECREN/PF) mais de 200 mil exemplares do subsídio “Hora da Família”.


Oração para promover a paz nas famílias


Com a Semana Nacional, a Igreja do Brasil quer, uma vez mais, salientar a importância da família, que, talvez mais que outras instituições, tem sido posta em questão pelas amplas, profundas e rápidas transformações da sociedade e da cultura. Por isso, é fundamental um olhar atento, dirigido com carinho, afeto e atenção à família, patrimônio da humanidade e tesouro dos povos.

Os Bispos do Brasil, reunidos na 47ª Assembleia Geral da CNBB, em Itaici, Indaiatuba (SP), nos dias 22 de abril a 1º de maio de 2009, divulgaram “Manifesto em favor da Família”, no qual reafirmam que “Deus criou o ser humano à sua imagem e semelhança, homem e mulher ele os criou (cf. Gn 1,27), destinando-os à plena realização na comunhão de vida, de amor e de trabalho. Por essa razão, o matrimônio e a família constituem um bem para os esposos e a sociedade. O amor conjugal aberto à geração e educação dos filhos proporciona a experiência de paternidade e maternidade através das quais os pais se tornam colaboradores do Criador”.
 
A Igreja no Brasil conclama a todos para que prossigam no objetivo pastoral de Evangelizar pela Família e para a Vida, continuando com o empenho sócio-evangelizador pela promoção da vida, do matrimônio e da família, lembrando sempre do importante e insubstituível papel subsidiário da família cidadã para o bem da sociedade.

Para isso, é fundamental que “os meios de comunicação, os poderes públicos, os profissionais de saúde, as universidades, o sistema educacional, as empresas, as instituições e os organismos não governamentais e todas as igrejas sejam conclamados a promover os valores da família e agirem como seus amigos”, enfatizam os bispos brasileiros.

Estou certo de que todos aqueles e aquelas que valorizam e amam sua família não medirão esforços em protegê-la e defendê-la das grandes pressões externas. Que a família brasileira seja respeitada como espaço privilegiado para a existência e a convivência humana!

A Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família e Comissão Nacional da Pastoral Familiar desejam às comunidades espalhadas por todo o país e, também, às comunidades que estão além fronteiras, em outros países e, que se unem em sintonia com as famílias no Brasil para celebrar essa iniciativa [Semana Nacional da Família], um abençoado e profícuo apostolado junto às famílias por meio da oração, encontros, reflexões, espiritualidade e confraternização. Igualmente, imploramos à Sagrada Família de Nazaré para que acompanhe os trabalhos das Comissões e Equipes Regionais, Diocesanas e Paroquiais da Pastoral Familiar no Brasil.

Fazemos nossa oração pelos nossos queridos pais e pelas nossas queridas famílias com o refrão: “Ilumina, ilumina nossos pais, nossos filhos e filhas. Ilumina, ilumina cada passo das nossas famílias”.

Fonte: Pastoral Familiar – CNBB

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.