será?

Para ser humilde é preciso humilhar-se?

Quero fazer uma confissão. Sempre tive medo de pedir a Deus a virtude da humildade, porque sempre ouvi dizer que para ser humilde é preciso passar pela humilhação. Sempre tive pavor de ser humilhada.

Então, bom, fui caminhando e buscando outras virtudes, pedindo a Deus outros dons, até que passei por um processo intenso de perdas. Um período intenso de doenças físicas e emocionais, quando foram tirados de mim cargos, funções, trabalhos e missão. Fui ficando sem condições de cumprir compromissos. Comecei a me deparar com minhas fraquezas. Comecei a passar o que eu fazia no trabalho e na missão para outras pessoas fazerem. Eu já não era a “salvadora da pátria”, como eu pensava. Outros podiam fazer, e, às vezes, até melhor que eu, aquilo que eu achava que só eu fazia.

Isso me deixou ainda mais doente. Sensação de inutilidade, de não corresponder, de não ser o suficiente, de não ser amada, pois eu buscava ser amada pelo que eu dava conta de fazer, e isso, olhando para minha história, vinha desde minha adolescência.

Para ser humilde é preciso humilhar-se?

Foto ilustrativa: Bruno Marques/cancaonova.com

O que é ser humilde?

Em contato mais íntimo com Deus, nesta dura trajetória, a vida dos santos foi me mostrando, de novo, a necessidade da humildade para ser santa, algo que eu havia deixado de lado. Comecei a ler sobre humildade, comecei a ver o que realmente ela era. Comecei a olhar para todos esses acontecimentos que citei acima e fui, a duras penas, percebendo que foi um “intensivão” de humilhação. Uma humilhação que doía, mas que estava me convertendo em áreas da minha vida que não havia ainda mudado.

Aprendi, então, um jeito de pedir o dom da humildade ao Senhor. Um jeito de deixar Deus me lapidar para eu, então, realmente ir me santificando. Um processo que dura a vida toda, eu sei. Aprendi a rezar assim: “Senhor, por essas humilhações que passei, faz-me mais humilde, santifica-me”. Ou seja, não peço ao Senhor a humildade, pois, na minha miséria, ainda tenho medo da humilhação. Mas as humilhações vêm, fazem parte da vida, então, em vez de lutar contra aquela humilhação que vem naturalmente, ou contra quem me humilhou, eu me aproveito delas e rezo no meu interior: “Senhor, por esta humilhação de hoje, faz-me mais humilde. Tira um pouco mais do meu orgulho. Por esta humilhação, santifica-me.”

Não sei como você enfrenta suas humilhações. Sei que passei por mais uma hoje, e então resolvi partilhar com você. Que o Senhor lhe dê a graça de aproveitar o que já acontece no dia a dia para fazê-lo mais santo!

Deus nos abençoe!

banner espiritualidade


Rosení Valdez Oliveira

Rosení Valdez Oliveira é missionária na Comunidade Canção Nova desde 1997. Ela reside na missão de Cachoeira Paulista (SP) e atua no Setor infanto-juvenil com produção de conteúdo para crianças e adolescentes. Rosení também prega encontros para casais junto com seu esposo, Alexandre Oliveira. Semanalmente, o casal comanda uma live oracional no Instagram da @cancaonova. A missionária é colunista, desde 2013, do portal cancaonova.com. Também é organizadora do livro ‘#Adolescente – de quase tudo um pouco’, pela editora Canção Nova, e do DVD ‘Um lugar bem legal’, pela gravadora Canção Nova.

comentários