Encontro com Deus

O testemunho do apóstolo Filipe: vem e vê

A fé segue um caminho de conhecimento íntimo que nos leva ao encontro do Deus amoroso e misericordioso. Esse encontro é pessoal e profundo, por isso, só pode ser conduzido e nunca imposto, além de só conseguir o apresentar, mas não explicar. Cada um tem seu próprio tempo de amadurecimento na fé, guiado pelas experiências de vida, pelos desafios, mágoas e pelas pessoas amadas. O apóstolo Filipe, no primeiro testemunho após o seu encontro com Jesus Cristo, convidou Natanael para seguir o Messias. A resposta foi rude: “De Nazaré pode sair algo de bom?”, e as sábias palavras de Filipe: “Vem e vê!” (Jo 1, 43-51).

O agir de Deus no coração dos homens

Como podemos explicar Deus para o outro? Como definir a fé? Podemos descrever o sentimento da presença de Deus em nossos corações? É possível traduzir em palavras a gratidão por um milagre? Embora sejam vários os testemunhos de fé, o que eles fazem é despertar, em nós, o sentimento que já existe. Mas para fazer brotar a fé no coração daquele que se sente desamparado, só o próprio Deus pode agir. Confiantes na presença do Deus Vivo e Verdadeiro, o convite ao próximo para testemunhar o amor divino é simples e singelo: “Vem e vê”. Assim, evitamos assumir o protagonismo da fé e nos posicionamos como testemunhas e mensageiros.

O testemunho do apóstolo Filipe: vem e vê

Foto ilustrativa: Peter Paul Rubens

A missão evangelizadora e as vocações

Cabe a todo cristão a incumbência de difundir a fé conforme suas capacidades. Alguns pelas palavras (escrita ou falada); outros pela música, pelas pinturas, esculturas e, principalmente, pelo exemplo. A vocação para testemunhar a vida de Cristo manifesta-se das mais diversas formas, mas o exemplo é obrigação de todos. Em verdade, não há nada mais prejudicial do que um bom conselho seguido de um mau exemplo. Não é suficiente testemunhar o amor de Cristo pela humanidade e tratar o próximo com desdém.

Por que precisamos vigiar?

Infelizmente, é comum que existam opositores às lições do Cristo entre os mais assíduos participantes das paróquias. E isso não é novidade dos tempos atuais. Com efeito, Jesus nos ensinou a parábola dos dois irmãos (Mt 21, 28-32). A mensagem é rigorosa: “Em verdade vos digo que os publicanos e as prostitutas vos precedem no Reino de Deus” e foi dirigida aos sumos sacerdotes e anciões do povo. Será que os que estão fora das missas, das pastorais, dos grupos da igreja não são menos pecadores do que nós? Talvez, eles vivam o pecado e o egoísmo por falta da presença de Deus em seus corações, por desconhecerem o amor e a misericórdia divina. E quanto a nós, que desculpas temos para a falta de amor com o próximo?

Leia mais:
::Por que São Francisco é o protetor dos animais?
::Documentário sobre Santa Teresinha
::Curiosidades sobre os lugares onde viveu São João Batista
::Quem foi São Longuinho?

Um convite singelo

Ainda que sejam muitas as dúvidas, as respostas já foram ensinadas pelo próprio Deus, que se fez homem e nos amou até na cruz. Que possamos seguir o exemplo de Filipe com o convite sincero e profundo: “Vem e vê”, que, nas palavras do Papa Bento XVI: “Nesta resposta, breve mas clara, Filipe manifesta as características da verdadeira testemunha: não se contenta em propor o anúncio como uma teoria, mas interpela diretamente o interlocutor, sugerindo-lhe que faça ele mesmo uma experiência pessoal do que foi anunciado”. Que possamos fazer o convite da fé como testemunhas de Jesus Cristo, afastando de nós mesmos o protagonismo e vivendo a verdadeira caridade. Que assim seja.

A palestra “Vem e Vê”

As reflexões desse texto são a base da palestra “Vem e Vê”, com agenda disponível para os finais de semana do ano de 2020. Sem a pretensão de esclarecer o amor de Deus ou o mistério da fé, o projeto é um convite para que participemos do testemunho de Jesus Cristo, principalmente para aqueles que se dedicam à busca dos que têm o coração afugentado por dúvidas e arrependimentos. Inclua essa palestra na programação da sua paróquia e, também, traga aquela pessoa querida que está afastada da Igreja, o convite a ser feito é bem simples: “Vem e Vê”.

REFERÊNCIAS

BÍBLIA SAGRADA. Tradução da CNBB, 18 ed. Editora Canção Nova.

PAPA BENTO XVI. Audiência Geral. Vaticano, 06 set. 2006.

banner migrantes


Luis Gustavo Conde

Advogado com atuação na área de Direito de Família e Direito Bancário. Tecnólogo em Gestão Empresarial. Professor de cursos técnicos-profissionalizantes. Catequista atuante na evangelização de jovens e adultos. Palestrante focado na doutrina cristã. Contato: lg.conde@icloud.com Twitter: @luisguconde

 

 

comentários