deixe ele agir

Deus quer ter uma relação de intimidade com você

O grande desejo do coração de Deus é estabelecer com o homem uma relação, por isso Ele nos cria capaz d’Ele. O Catecismo da Igreja Católica nos ensina que o homem é capaz de Deus, e que Deus quer se revelar ao homem*. Cristo, na Sua morte na cruz, rasgou o véu e nos permitiu trilhar esse caminho de volta a Deus, de relação com Ele, de aproximação do trono da graça.

Deus está, a todo tempo, atraindo-nos, iluminando-nos e convidando-nos a esse encontro com Ele. São João, em Apocalipse 3,20, descreve essa sede que Deus tem de nós: “Eis que estou à porta e bato”. Ele quer entrar, Ele quer cear conosco, Ele quer intimidade. Deus quer viver conosco.

Deus quer ter uma relação de intimidade com você

Foto ilustrativa: ImagineGolf by Getty Images

Como acontece essa intimidade?

A intimidade acontece muito mais por atração d’Ele do que por esforço nosso. Ele nos amou primeiro. É preciso ter esse entendimento de que quem primeiro nos quer na vida íntima é o próprio Deus. Mais do que nós, Ele deseja e anseia, porque nos amou e quer nos amar. E essa atração divina torna possível a todos uma vida de intimidade com o Pai; não por quem nós somos ou fazemos, mas por quem Ele é. Quando experimentamos este entendimento, somos capazes de nos lançar, e passamos a olhar mais para Ele do que para nós e, consequentemente, confiar n’Ele e não em nós. Nesse processo, até as nossas fragilidades se transformam em lugar de encontro, pois leva-nos a reconhecer nossa necessidade de Deus.

É em nosso dia a dia, à medida que damos espaço a Ele, que essa intimidade acontece. Essa experiência de comunhão vivenciada com Deus não fica somente nos sentimentos ou na nossa sensibilidade, ela precisa transbordar, gerar santidade, vida virtuosa. A intimidade nos leva a, cada vez mais, sermos parecidos com Cristo. A partir dela, testemunhamos um Cristo vivo e vivido. Nossa vida evangeliza, alcança, porque tem o odor de Cristo, porque já não respondo mais pelo que meus sentimentos apontam, mas pelo que o Evangelho me pede. A minha vida passa a ser uma linguagem por meio da qual Cristo é anunciado.

Leia mais:
.:Qual a melhor forma para se falar com Deus?
.:Nada é pecado se me faz feliz… Será mesmo?
.:Seu desejo não é uma ordem para Deus
.:O que levamos para mundo do que recebemos na comunhão?

Não é mágica! Existe um caminho para que isso aconteça: Deus revela-se, ilumina a nossa consciência e, a partir de então, convida-nos. Somos nós que decidimos, que escolhemos se damos os passos ou não. A resposta é e sempre será nossa. Deus não impõe, Ele propõe. Ele quer intimidade; e nós o que queremos? Demos a Ele uma resposta, o
caminho que Ele propõe é sempre melhor do que o que pensamos para nós.

Referências:

*Catecismo da Igreja Católica parágrafo do 26 – 114.


Marcela Cunha

Marcela Martins da Cunha, natural da Cidade de Edéia – GO, é missionária da Comunidade Canção Nova desde 2013. A missionária formou-se em Fisioterapia pela PUC – GO em 2004; é Mestra em Gestão de Sistemas e Serviços de Saúde pela UFG (Universidade Federal de Goiás), pós-graduada em Saúde da Família (UFG) e em Gestão da Comunicação pela Faculdade Canção Nova (FCN). Atualmente, atua na gestão do Posto Médico Padre Pio e na missão RVJ. Tem a escrita como uma forma de comunicar o Cristo vivo e vivido em sua vida.

comentários