Maduros como Jesus

Um anseio que temos é o de sermos livres, de amar e de sermos amados.
Deus deseja que vivamos essa experiência. Por isso nos ensina um caminho muito seguro: servir e depender inteiramente Ele. Como viver isso?

No evangelho de Mateus (Mt 20, 20-23) encontramos o pedido da mãe dos filhos de Zebedeu. Ela se aproxima de Jesus. Ele, vendo-a lhe diz: “Que queres?”. Ela responde:”Dize que estes meus dois filhos se assentem um à tua direita e o outro à tua esquerda no teu Reino”.

Note uma coisa importante: Jesus estava indo para Jerusalém, o povo que o acompanhava esperava a sua coroação como Rei, cheio de Gloria e poder. Portanto, ela e os seus filhos estavam desejando as honrarias que esse mundo dá aos que o governam.

Jesus estava a caminho da sua paixão e morte na Cruz. Por isso lhes diz: “Não sabeis o que pedis (…) o Filho do homem não veio para ser servido, mas para servir e dar a sua vida em resgate de muitos”. (cf. Mt 20,28)

A Palavra de Deus afirma que a primeira má inclinação presente no homem é servir a si mesmo, ou seja, fechar-se no desejo de satisfazer-se unicamente através do prazer, do poder e da fama. Enfim, por querer receber tudo o que há, aparencia a felicidade e nunca sai de si para a felicidade dos outros.

Como remédio, o caminho que Jesus nos dá chama-se serviço. Ele assumiu “a forma de servo” (Fl 2,8), mas não podemos por nossa força imitar Jesus em sua identidade mais profunda sem uma dependência total dEle, sem “a caridade haurida sobretudo na Eucaristia” (Cf. CIC 864). É este o caminho para a maturidade psiquica, fisica e espiritual: atingir a graça de ser livre.

“Ser livre significa depender em tudo dAquele que amamos e por quem somos chamados a amar. Portanto, amar Cristo Jesus significa depender dEle nos gestos, nos comportamentos, nas palavras, nos desejos, nos sonhos e nos projetos; significa viver partindo e começando sempre dEle, porque é Ele a verdadeira identidade do jovem”. (Amadeo Cencini)

Ser o servidor de todos e depender em tudo de Jesus é o caminho que o próprio Cristo viveu para fazer a vontade do Pai.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.