Deus não é surdo

Às vezes, você pensa que Deus não o ouve? Que o seu choro e a sua dor somem no vento? Não, Deus não é surdo. Sabe que Seus filhos têm medo, que nossa fé é pequena, a ansiedade grande, e que, muitas vezes, somos infiéis. Mas Ele, mesmo assim, nos ama incondicionalmente e nos acolhe em Sua infinita misericórdia.

Quantas vezes nos sentimos completamente incapazes de dizer ou fazer qualquer coisa para aliviar a nossa dor e a daqueles que sofrem. E aí perguntamos: “Deus, por que será que passo por isso, mesmo quando O busco com meu coração repleto de amor? Será que o Senhor está querendo me ensinar alguma coisa através das situações dolorosas?”

Não seria isso totalmente antagônico, se Deus é sinônimo de vida e de vitória? Jesus nunca nos disse que não teríamos lutas neste mundo. Ao contrário, nos diz em Sua Palavra que no mundo sempre teremos aflições, mas que é preciso coragem, pois Ele venceu o mundo e quer nos dar a vitória! E o cristão que resolve buscar Deus em Sua plenitude, se aproxima d’Ele, mesmo na dor.

É no sofrimento que caímos com nosso rosto por terra. Geralmente não é na alegria, quando tudo vai bem. Deus nos prepara sempre. Se olharmos para a o início da nossa caminhada crist㠖 vamos observar que Ele nos carregou no colo nas piores situações –, como aprendemos com a famosa lição das “Pegadas na areia”, e que de alguma forma, nos deu a vitória. É Ele quem escolhe como ela será, quando irá acontecer e se estamos preparados ou não para recebê-la. Deus recebe, acolhe e responde aos nossos pedidos. Mas no tempo d’Ele, porque Ele é o Senhor do nosso passado, do presente e também do futuro e, sabe o que passaremos lá na frente.

Nossa ansiedade quer tudo para o agora, nosso coração enganoso faz escolhas erradas, e nossas opções, muitas vezes, não são as de Deus. Deveríamos ser prudentes e praticarmos Sua Palavra. Mas nossa natureza é dura. O Senhor sabe disso. Por isso sofremos. Confiar na dor é difícil, mas é preciso. O mais bonito no agir de Deus é que quando confiamos n’Ele nesses momentos, Suas bênçãos nos chegam repentinamente, no momento menos esperado.

Todo cristão deve crer que um dia todas as doenças, toda a dor, toda a tristeza, toda a frustração, todo o rancor serão curados e todos os dias maus – aqueles cruéis momentos em que esperamos, mesmo sem esperanças – serão recompensados. Mas, enquanto isso, descansemos no colo do Pai, pedindo-Lhe que entre com Sua providência divina em nossas vidas. Basta darmos um único passo de fé. E não questionar onde Deus está quando somos acometidos pelos sofrimentos. Ele nos observa o tempo todo. E os permite para nos ensinar a repousar e a crer que Ele opera nas circunstâncias mais adversas. Deus trabalha assim. No silêncio. E quem somos nós para questioná-Lo?

Unida em oração

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.