Descobri que sou forte!

Hoje, pela manhã, vim trabalhar sentindo-me presa aos meus sentimentos. Via-me sem saída, sem forças para continuar. Cheguei à sala onde trabalho e, como de costume, organizei as fotos na mesa. Olhando para elas, lembrei que é necessário continuar viva, continuar lutando e esperando a realização das promessas de Deus.

Fui para o estúdio da Rádio Canção Nova apresentar o programa como costumo fazer sempre. Mas, parei durante o caminho.

O que me fez parar foi o interesse por observar uma florzinha nova, um tipo comum, aqui, no Nordeste. Mas raro para mim. O “Rincão do meu Senhor”, aqui, do Estado de Pernambuco, está cheio delas. Fui vê-la de perto, tinha a beleza de uma orquídea, só que pequena, e com uma aparência mais frágil. Porém, vendo-a de perto parecia ter uma força enorme!

Toquei em uma delas e, sem resistência, veio parar em minha mão. Sua fragilidade não lhe permitiu resistências.

Abaixei-me para observar melhor aquela obra-prima do Maior Criador, e logo percebi que já não estava sozinha, pois o jardineiro veio tentar entender o que eu fazia abaixada no meio das pedras, naquela manhã quente, do semi-árido nordestino.

O que mais me chamou a atenção foi saber que ela ficou ali, naquele terreno pedregoso e sua semente não morreu. Esperou as primeiras chuvas para voltar a brotar a fim de mostrar a todos, que a vida é mais forte. Mesmo com aparência frágil, aquela semente, aquela florzinha, superou o tempo e o sol escaldante, pois trazia em si uma força latente, pois a força da vida é mais forte que a morte!

Deus nos fala nos fatos, é verdade! Hoje, ao viver isso, lembrei de pessoas que me ensinaram a ver a beleza da vida e a presença de Deus nas pequenas coisas, que poderiam passar despercebidas, e, muitas vezes, realmente passam por muitos.

Lembrei-me também daqueles que me amararam e, assim, fizeram com que a vida que está dentro de mim acontecesse em plenitude. Como aquela florzinha, eu não ofereci resistências, me tornei frágil… e em minha fragilidade descobri que sou forte!

Deus hoje me fez ver que, mesmo em meio a tantas “pedras”, preciso continuar a viver e a desabrochar, exalando, a cada manhã, o “perfume” que trago em meu interior.

Não posso entregar os pontos. Desistir é para os fracos. Dentro de mim há uma vida que espera o momento de voltar a brilhar… Há uma força latente que supera a morte.

Com você é a mesma coisa: existe força em seu interior, não entregue os pontos!

Há um pensamento que resume o que sinto hoje: “Não importa onde Deus me plantou, preciso florescer, pois fui criada para isso!”

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.