Deixe-se bronzear

A natureza humana é inconstante: em alguns momentos é frágil, em outros, firme. O homem ora proclama Jesus como Senhor, ora tem vergonha de si mesmo, de sua fé, e se omite.

Muitas vezes você, em alta voz, falou com autoridade para uma assembléia numerosa sobre Jesus, de modo que as pessoas se admiraram com o seu fervor. Depois de alguns dias, em outro grupo, por causa de uma piada, de um pecado, de uma armadilha do demônio, por não haver nenhum fiel ao seu lado, apenas os infiéis, no seu ambiente de trabalho, na escola, naquele momento em que era preciso professar a sua fé, falar que não concordava com a situação, você se omitiu, preferindo agir como eles, rindo das suas piadas indecentes, deixando passar uma grande oportunidade de ser fermento e sal na massa. Calma, você não é o único.

Infelizmente é assim que acontece. Alguns já são autênticos diante de Deus e dos homens, mas a grande maioria dos cristãos ainda estão buscando a constância na fé e a firmeza necessária para atestá-la.

É por isso que as provações existem: para nos dá constância, a começar pelas adversidades. Hoje tantas espiritualidades, as diversas religiões e seitas, propagam que Jesus é um homem como outro qualquer, que está ultrapassado. Sempre que se apresenta um sacerdote, por exemplo, numa novela, num filme, num comercial de televisão, sua imagem é completamente deturpada. E é uma pessoa importantíssima para os católicos, pois sem o padre não há como consagrar o pão e o vinho, não há Eucaristia, nem o Sacramento da Reconciliação ou da Unção dos Enfermos. Mas apresenta-se o sacerdote como mulherengo, homossexual, relapso, materialista. Isso dói no coração daquele que ama a Igreja e sabe o que ela significa.

Também na família, que é o berço das vocações, aparece totalmente esfacelada: marido para um lado, mulher para outro, o adultério impera, os filhos não querem saber dos pais, deturpam-se as nossas principais referências. É assim que Jesus é mostrado.

Quando temos coragem de nos declarar diante de Jesus, o coração de Deus respira aliviado. Ele aceita o seu amor, o jeito como que você O ama. É como se Ele mendigasse o seu amor e dissesse: “Eu sou Deus e não vou ser mais do que isso se você me amar, mas eu quero o seu amor. Para mim é muito importante ser amado por uma prostituta, por um homossexual. Eu conheço a sua luta e sei porque você se tornou um homossexual, sei por que foi para a droga, por que caminhou pelo adultério. As pessoas olham, julgam, crucificam você como crucificaram a Mim. Conheço sua luta, tenho em conta de oração sua busca, seu PHN, sua luta para se manter casto, fiel”.

Meu irmão, quando você vai à praia não precisa ficar falando para o sol bronzear seu corpo: “Olha, sol, vou virar agora! Preste atenção! Bronzeie as minhas costas agora!” Basta ficar exposto ao sol que ele o deixa bronzeado. Diante do Santíssimo Sacramento não é preciso falar nada, basta ficar diante d’Ele. Só depende da Sua presença para que tudo aconteça. Deixe ressoar a pergunta que Jesus fez: “Simão, tu amas?”.

“Tu sabes tudo, Senhor! E no meio do lamaçal eu Te neguei, mas Tu sabes que eu Te amo!”. E Jesus lhe devolverá a confiança assim como a devolveu a Pedro…

Confie no Deus que o fez, o salvou e está morando dentro de você. Ele o conhece por inteiro, pensamentos, sentimentos, sonhos, atos, planos e projetos, enfim, sabe os detalhes dessa caminhada que você percorre há anos. Esteve com você em todos os momentos, soube medir, mensurar, analisar, diagnosticar “tudo”, portanto esta é a resposta: “Tu sabes tudo de mim e sabes que, apesar de tudo, eu amor!” Como é difícil admitir, parece mentira, mas não é.

O tempo vai curar seu coração marcado pelas quedas. Jesus presenciou cada tombo e sabe exatamente onde dói. Ele está dentro de você e o remédio que Ele tem irá direto ao machucado. Coragem. Agora, neste momento da leitura, é hora de ficar a sós com Ele. Procure um cantinho, não deixe passar muito tempo, chore, peça, grite, agradeça, ria. Seja o que for que esteja dentro do seu coração, Ele quer e você agora sabe que pode dar a Ele, pois não dá mais para fugir, chegou a hora: é agora!

Trecho do livro: Jovem, o caminho se faz caminhando

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.