Tive um dia dificil. O que fazer?

É importante compreender o que fazer após um dia difícil

A Palavra de Deus nos ensina: Em mim desfalece o meu espírito, meu coração se consome. Indica-me a estrada que devo seguir, porque a ti elevo minha alma. Ensina-me a cumprir tua vontade, porque és meu Deus. Teu espírito bom me guie por uma estrada plana” (Salmo 143,4.8b.10).

Tive um dia dificil. O que fazer - 1600x1200Foto: Daniel Mafra/cancaonova.com

Sabe aqueles dias em que pensamos no íntimo do próprio coração: Meu Deus! Porque que eu fui sair da cama hoje? Devia ter ficado em casa dormindo! Pois é… Esses dias complicados, de fato, existem e acontecem mesmo que não queiramos. Dias em que tudo parece concorrer contra nós, em que passamos as horas cruzando com pessoas que mais atrapalham do que ajudam, de modo que ficamos com os nervos à flor da pele, e qualquer coisa, por menor que seja, é motivo de irritação e lamúria. Daí a pergunta: o que fazer num dia como esse?

Ao ler o Salmo 143, percebemos que o salmista também teve o seu momento de querer ficar “deitado na cama” e esquecer que tal dia existira. Mas o que ele fez? Murmurou? Fez-se de vítima? Colocou a culpa em todo mundo? A resposta é “não”. No exato momento em que ele não suportava mais, em que seu coração estava consumido e o espírito desfalecido, ele rezou a Deus e pediu que a vontade divina se cumprisse na vida dele. Em vez de pôr a culpa no “governo”, nas pessoas ao seu redor e no tal do “sistema”, ele rogou ao Senhor que lhe indicasse o caminho a seguir. Pediu-Lhe que fosse seu professor e, a exemplo de um aluno aplicado, desejou aprender a cumprir a vontade divina.

Nesse momento difícil por que passa esse salmista, ele não reclama, mas quer aprender a extrair do ambiente conturbado a soberana vontade de Deus, como um garimpeiro que acha gramas de ouro em meio a toneladas de terra.

Leia mais:

:: A difícil tarefa de reconhecer a nossa culpa diante do erro
:: Por que ser pontual é tão difícil?
::Como conviver com alguém de temperamento difícil?

Contudo, descobrir e cumprir a vontade divina, exatamente naquele momento em que o nosso desejo nos impulsiona a querer “esganar” alguém, não é algo tão simples quanto parece. Mas creio que o Espírito Santo pode e quer fazer uma obra nova em nosso coração. Cabe a mim e a você pedir que o Divino Espírito nos eduque nas situações concretas de cada dia, seja este dia difícil ou não. Peçamos a Ele que nos leve sempre a discernir qual é a vontade de Deus em cada momento, pessoa ou situação com os quais nos deparamos. Acredite: Deus fará a parte d’Ele. Ele sempre a realiza. Então, haveremos de colher lindos frutos de conversão e santidade.

Volto a repetir: não é tão simples quanto parece, mas é, sem dúvida, algo maravilhoso. Partilhei com você, neste artigo, algo que Deus me ensinou ao ler este salmo diante do sacrário. E por que eu estava diante do sacrário lendo o salmo 143? Porque, assim como você e como o salmista, eu também tenho meus dias difíceis.

Vamos rezar?

“Reinflama nosso coração, Senhor Jesus! Dá-nos um coração dócil e atento à Tua santa vontade. Que aprendamos ouvindo a voz do Espírito Santo, a encontrar a paz que vem da certeza de estar em comunhão com o desejo de Deus, mesmo em meio às situações mais complicadas e angustiantes que possamos enfrentar no dia a dia. Ensina-me a reclamar menos e a ouvir mais a Tua voz, para assim aprender, cada vez mais, crescer cada vez mais e servir cada vez mais por amor. Amém.”

Um abraço e minhas orações por você.

Alexandre Oliveira
Missionário da Comunidade Canção Nova

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.