A manifestação oculta de Deus

Vivemos o tempo da Epifania do Senhor, o tempo da manifestação do Senhor. Tempo no qual o Rei dos reis se fez conhecido aos Reis Magos, também conhecido como sábios.

Verdadeiramente foram sábios em se deixarem conduzir por Deus através da luz da estrela. Foram sábios em mudar de caminho após o encontro com o Menino Deus; foram sábios em presentear o Bebê Deus com aquilo que seriam suas maiores riquezas.

Equivocadamente, podemos pensar que a manifestação de Deus é somente representada na alegria ou no bem-estar das situações. Na atual situação em que você se encontra, poderia dizer que estaria vivendo a Epifania? Eu não hesito em dizer que sim! Acredito que diante daquilo que cada um de nós vivemos, em nosso dia a dia, mesmo que não estejamos vendo a mão de Deus, Ele se manifesta no oculto, aos nossos olhos, mas, não para a nossa fé.

Por estarmos sempre ligados aos sentimentos naturais humanos, podemos, por muitas vezes, buscar provas e manifestações espetaculares de Deus, agindo como aquele que não conheceu ou talvez nunca as tivesse testemunhado, realizada em sua vida e ou na vida daqueles que os cercam.

Sabemos que no sacrário, Deus está presente, transubstanciado na Santa Eucaristia e não oculto aos nossos olhos. Por outro lado, reconhecemos que somos sacrários vivos, entretanto, ao contrário dos sintomas e sentimentos de uma mulher grávida, não sentimos como quem estivesse trazendo alguém em si. Para cada um de nós o Menino Deus se faz oculto às nossas emoções humanas, enquanto é gerado em nosso coração.

De que vale um sacrário no qual Deus não habita? Em pouco tempo, este estaria cheio de poeira, teias de aranha e logo já não seria mais reconhecido como um sacrário… Se somos sacrários, porque razão nos comportamos, por vezes, como se não fôssemos?

A grande Epifania que o Senhor quer realizar, na sua vida e na minha, está concentrada em fazer com que tomemos novo caminho e atitudes. Que na celebração da Epifania do Senhor possamos ir ao encontro do Deus que se faz encontrar.

Desejo que nas Epifanias diárias do Senhor, possamos entregar-Lhe nossas ricas misérias e que no retorno às nossas atividades, possamos acolher as inspirações do Anjo do Senhor, tomando um novo caminho.

Bendito seja o Deus que se fez revelar aos pequenos tornando-os sábios.

Deus abençoe!


Dado Moura

Dado Moura trabalha atualmente na  Editora Canção Nova, autor de 4 livros, todos direcionados a boa vivência em nossos relacionamentos. Outros temas do autor estão disponíveis em www.meurelacionamento.net twitter: @dadomoura facebook: www.facebook.com/reflexoes

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.