Resistir à tentação nos fortalece!

Por incrível que pareça, ouvi esta frase em um filme que eu estava assistindo. Nem era um filme católico, ou religioso, porém, ela estava lá …

Vamos abrir o leque, ampliar a visão… a tentação aqui não é só a nível espiritual, mas lidamos com tentações o dia todo. O consumismo, a gula, a irritação, a impaciência, a murmuração e poderíamos listar aqui, situações que enfrentamos em casa, no trabalho, com os amigos… As “tentações” atingem diretamente nosso ponto fraco, e nos balançam, nos enfraquecem, nos isolam, nos fazem mal… E aí está o segredo: qual é o meu ponto fraco? Onde está o “furo da sacola” ? Encontrar qual é a brecha é o primeiro passo para buscar as armas necessárias e combater a “tentação”. No filme, o casal apaixonado decidiu não ficar sozinho senão poderia cair na tentação do sexo… e daí a frase: “resistir à tentação nos fortalece…” e o final foi feliz! Happy end!!

Encontrar o ponto fraco nos leva ao autodomínio. Deve ser muito boa a sensação de quem domina o cavalo “chucro”. Os apelos dentro de mim (e posso falar, de você também) são muitas vezes, incontroláveis. Principalmente nas coisas pequenas… um chocolate que não posso… um cigarro, que um dia eu deixo… um cafezinho… uma fofoquinha (irresistível…) e assim vai.

Os estragos no corpo e na alma começam por coisas pequenas!

Se eu sei qual é o meu ponto fraco, então preciso protegê-lo. O autodomínio, que é um dos frutos do Espírito Santo, junto com a nossa força de vontade: aí está a nossa grande arma! Resistir à tentação nos fortalece! Nos faz melhores, mais conscientes, mais saudáveis até…

O cavalo chucro, depois de domado, se deixa montar. Fica manso e se deixa controlar.
Enfrente sem medo, resista até o fim. Você pode e consegue! As armas estão à nossa disposição!

Um abraço!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.