Projeto Geração Nova

Nos últimos anos, empresas dos mais diversos segmentos têm manifestado suas preocupações com a responsabilidade social. Hoje, de fato, é satisfatório o número de instituições sérias a enveredar-se na elaboração de projetos sociais para re-construir comunidades em torno com boas ações e realizações, até mesmo para evidenciar seu nome, sua marca, etc.
No viés do capitalismo o mundo moderno pede urgência na resolução de problemas cruciais, como por exemplo, o combate à fome e à miséria, ao trabalho e à prostituição infantil entre outros tantos.
Por essas e outras, grande parte da sociedade está mais exigente e clama pela inclusão social e por uma postura comportamental das culturas favorável à formação de crianças e jovens, sem desrespeitá-los. Penso que a sociedade atual não deve se permitir recuar, pois para incluir pessoas avançar é preciso.

Os jovens de hoje, mais do que no passado, são presas fáceis das mais inusitadas armadilhas, preparadas por grupos e instituições suspeitas – vorazes aliciadores de mentes, corpos e corações.
Por isso, antes mesmo de todas essas transformações começarem a acontecer, a Canção Nova se antecipava para realizar, ante aos olhares perplexos de muitos, um dedicado trabalho de apoio às pessoas na área social, atendendo necessitados de atenção material e espiritual e, posteriormente, formando e mantendo jovens nas escolas e no campo.
Há na Canção Nova, em Cachoeira Paulista, um grupo significativo de pessoas abnegadas, com voluntarismo de encher os olhos, que pela educação oferece amor e solidariedade, incluindo e formando jovens com valores morais, éticos e cristãos para o conseqüente exercício cidadão.

Cito com entusiasmo o Progen – Projeto Geração Nova, obra social mantida pela Fundação João Paulo II, mantenedora da Canção Nova, que atende adolescentes de 12 a 17 anos, e encontra-se atualmente em novas instalações e com infra-estrutura suficiente para fazer a diferença e oferecer o melhor em educação aos adolescentes.
O projeto, que tem por objetivo resgatar a cidadania, assim como a formação integral da pessoa e contribuir para aguçar o senso crítico e a expressão de idéias da moçada, atende cerca de 160 adolescentes neste semestre. É o jovem aprendendo a posicionar-se diante da sociedade.

Além da formação espiritual, humana e atendimento psicológico, há oficinas como: teatro, dança de rua, violão, estudos de linguagem, artesanato, canto, comunicação, libras e atividades esportivas. Outras duas novas oficinas profissionalizantes, curso de secretária e iniciação à contabilidade já fazem parte do programa. É um trabalho de evangelização pela acolhida, atenção e carinho que se dá a cada um dos jovens.
O Projeto Geração Nova desenvolve ainda um trabalho social com a família destes adolescentes, na tentativa de criar vínculo entre eles, a família e a evangelização que realizamos.
O que você está esperando? Venha! Visite a Canção Nova e conheça de perto essa obra social edificante e construtora de “homens novos para um mundo novo”.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.