O poder da fé

A fé é uma dádiva dos céus, que adquirimos pela certeza firmada na Palavra de Deus contida na Escritura. É um dom que provém do Espírito Santo e constitui, juntamente com a diversidade de todos os outros dons, a própria alma e vida da Igreja. São os carismas, meios pelos quais, por intermédio do Espírito Santo, Deus pode derramar sobre nós o Seu Espírito.

“A cada um é dada a manifestação do Espírito para proveito comum. A cada um é dada, pelo Espírito, uma palavra de sabedoria ou de ciência, por esse mesmo Espírito; ao outro, a fé, pelo mesmo Espírito; e a tantos outros, a graça de curar as doenças no mesmo espírito”. (cf. I Coríntios 12,7-9)

Jesus nos ensinava a acreditar na Palavra de Deus, para que Sua benevolência e graça santificante atuasse dentro de nós. É pela força da fé que recebemos Deus dentro de nós e nos tornamos Seus filhos.

É crendo no Senhor e na Sua presença pessoal e sensível entre nós, após o Seu virginal nascimento, que recebemos de Cristo, como homem, a Sua Palavra. Pela Sua Paixão e Morte de cruz, fomos redimidos; pelo Seu Sangue e Ressurreição, fomos marcados com a permanência do Seu Espírito em nós; e fomos remidos em Seu amor, para que possamos ser contados agora e para toda a eternidade como Seus, e juntos proclamarmos a glória de seu nome, porque essa é a vontade do Pai.

O poder da fé não tem limites! Aquele que crê, que cumpre a Palavra de Deus e aceita o convite para seguir Seus caminhos e passos, “do seu seio jorrarão rios de Água Viva”.

““Se alguém tem sede, venha a mim e beba. Aquele que crê em mim conforme a palavra da Escritura: de seu jorrarão rios de água viva” (João 7,37-38).

Há sinal evidente no poder da fé desde o Antigo Testamento, quando Moisés, atendendo ao mandado do Senhor, levantou no deserto a serpente de bronze para proteger e curar as pessoas do veneno mortífero da serpente abrasadora.

Todos aqueles que fossem picados por cobra, ao contemplar a serpente hasteada, viviam, ficavam curados de suas feridas. Esse acontecimento faz alusão à crucificação de Jesus, que, no madeiro da cruz, foi sacrificado e morto, para que fôssemos redimidos pelo Seu Sangue: e vencendo a Morte pela Ressurreição, foi levado para a glória do Pai.

Com o derramamento de Seu Sangue, o perdão de nossos pecados e a Sua Ressurreição, Jesus comprova Sua divindade e Seu grande amor por nós.

“Como Moisés levantou a serpente no deserto, assim deve ser levantado o Filho do Homem, a fim de que todo aquele que crer tenha nele vida eterna. A fé é ação de Deus em nossa vida”. (João 3,14-15). Somente buscando a proteção do Criador é que encontraremos a paz e a salvação.

Não há aflição que o poder da fé em Deus não vença. Cristo nos deixa Sua paz, para que, unidos sob as vistas e as bênçãos do Pai, encontremos a comunhão fraterna, a verdadeira razão do nosso viver.

É preciso, no entanto, termos uma fé perseverante, para que possamos cumprir a vontade de Deus, pois fiquem certos de que todo aquele que nascer de Deus vence o mundo. É essa a vitória do poder da fé.

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.