O Brasil tem jeito

Feliz a Nação cujo Deus é o Senhor” (Sl 33, 12).

Estamos vivendo um momento oportuno para resgatarmos a beleza do civismo e do amor à Pátria. Estamos às vésperas de uma eleição importantíssima para o futuro de nosso País e de nosso povo. Enfim, momento ímpar, no qual pelo voto democrático e livre, vamos ajudar a escrever mais uma página da história do Brasil. Não vamos jogar fora esta oportunidade! Agora é a hora de dizer não ao voto nulo ou branco e darmos nosso voto consciente para quem esteja preparado para governar com competência, seriedade e sinceridade.

Dizem que não podemos ser saudosistas o tempo todo e ficar falando a toda hora: “No meu tempo era assim…”. Mas, de vez em quando, todos temos o direito e até o compromisso de nos recordarmos de costumes e práticas que fizeram bem para nós e que também podem contribuir com as outras gerações.

Não faz muito tempo. Talvez uns 25 anos atrás. Recordo-me como se fosse hoje: a fila antes de entrar na sala de aula, quando recitávamos o Hino Nacional e orávamos, como primeira “tarefa” em sala de aula. Isso fez um bem tão grande à minha geração. Podíamos não ser bons cantores nem os melhores “rezadores”, mas, estes dois costumes nos marcaram profundamente e despertaram em nós o gosto pela oração e o respeito à Pátria.

Muitos, nesta hora, tentam confundir a nossa cabeça, dizendo que todos são iguais e que todos enganam, mentem e usurpam a simplicidade das pessoas. Existem pessoas boas e preparadas. Olhando bem nos olhos delas, dá para perceber quem mente e quem fala a verdade. E é olhando nos olhos dos postulantes ao cargo e à missão de governar o nosso País, que nós queremos escolher e votar em alguém que inspire confiança, que transmita a certeza de que não vai tirar proveito das coisas públicas para si e sua família, para o seu grupo ou para o seu partido. Queremos e devemos votar numa pessoa que concretize o que, de fato, significa a palavra política, ou seja, a arte de fazer o bem comum, o bem para todos.

Diante do contexto em que estamos vivendo, vamos exercitar duas coisas indispensáveis: a oração como a força contra todos os males e, ao mesmo tempo, o respeito por nossa Nação.

O Brasil é maravilhoso: tem a maior reserva de água doce do mundo, uma mata que é um verdadeiro “pulmão” mundial e falamos do “oiapoque ao xuí” a mesma língua, apenas com sotaques diferentes aqui e acolá. Somos um povo alegre e acolhedor. Somos um povo de fé! Por isso e por muito mais, podemos dizer que o Brasil tem jeito. Precisamos pensar bem, refletir melhor e ajudar o País a crescer para valer. Vamos votar em pessoas que sejam éticas e que tenham projetos reais e viáveis para tornar o nosso Brasil cada vez mais uma “Pátria Amada”!

Nossa Nação merece um presidente que corresponda com a grandeza da nossa terra e com a beleza do nosso povo. Rezemos por nosso País. Sejamos protagonistas de um novo tempo, e por meio do voto consciente ajudemos na construção de um Brasil mais decente!

Evite nomes e testemunhos muito explícitos, pois o seu comentário pode ser visto por pessoas conhecidas.